quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Minudências do sol e do vento

Desde manhã que o vento sopra de leste. Na primeira linha da minha visão não se consegue perceber a direção que toma, pois as árvores balouçam de mansinho ora para um lado, ora para outro. Mas ao longe, o fumo de uma queimada, que desde cedo produz uma névoa ondulante, desvenda-me sem nenhum desvio o sentido certo do sopro. No local da fogueira, impossível de vislumbrar de onde me encontro, adivinho um fogo manso, controlado pelo dono do terreno, alimentado aos poucos por pequenos amontoados de material vegetal seco e sem préstimo. Tudo feito com vagar, aproveitando o frio do dia e a preguiça do vento. O fogo e o esforço do homem que carrega os detritos para a queima, a sua lida constante, mantêm-lhe, estou certa, o corpo na temperatura adequada. Enquanto penso nisso, abro por instantes a janela. Confirmo que não estou suficientemente perto do sol e que o seu fogo, hoje, só me alcança por intermédio do vidro que volto a fechar apressada para, do lado de dentro de casa, sentir-lhe a morna carícia, que me atinge agora, vinda do lado oposto ao sopro do vento.

12 comentários:

Teté disse...

Resumindo: cada um faz o que pode para se aquecer neste dia de Inverno tão frio... :)

Beijocas

Janita disse...

Às 'minudências' do sol e do vento, contrapõem-se as contingências da vida. Tu fechas a janela e ficas no suave aconchego do interior, desfrutando dos raios de sol coados pela vidraça, o homem lá continua no seu labor, aspirando o fumo da queimada...:)

Portugalredecouvertes disse...


são boas sensações de uma lareira ao longe Luísa ?!
fica quentinha ao abrigo !

Angela

Manuel Veiga disse...

excelente começo para uma novela D.H.Lawrence

desabafosemrodape disse...

sensações a partir de uma janela fechada recebendo raios solares é muito reconfortante.
boa noite, Luísa.

Flor de Jasmim disse...

Através da janela acompanhas cada movimento que descreves com uma beleza extraordinária.

As melhoras Luísa, beijinho.

bea disse...

...e que tenha sido um dia bom dentro das limitações de apenas olhar e sentir o que venha ao seu encontro.
Rápidas melhoras

Pedro Coimbra disse...

Essa vaga de frio traz-me preocupado com a saúde dos meus pais e irmã.

Manu disse...

Um dia que amanheceu demasiado invernoso para o meu gosto.
Felizmente o sol já entra pela minha janela.

Beijinhos Luisa

Maria Eu disse...

O frio tem o seu lado belo.

Beijos, Luísa :)

Gaja Maria disse...

O melhor do frio é quando conseguimos vê-lo de longe, com os pés quentinhos :)

Ana Freire disse...

Senti-me a reviver cena idêntica... costumam fazer isso, nos terrenos nas traseiras da minha casa...
Beijinhos
Ana