sábado, 17 de agosto de 2019

Manhã


musical


enquanto caminho para oeste
sobre o chão fresco
da maré baixa
acompanha-me a sul
o bater ritmado das ondas
persegue-me a norte
o canto desesperado das cigarras

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Dias são dias, e noites



Dias são dias, e noites
São noites e não dormi...
Os dias a não te ver
As noites pensando em ti.



Companhia

A mulher que traz a vida esculpida no rosto senta-se na mesa que pega com a minha, saúda-me e justifica-se: temos que falar uma com a outra para não parecer que estamos sozinhas.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Para mais tarde recordar


Comecei a vê-los ao longe. Sentados lado a lado, cabeça contra cabeça, a espuma das ondas a lamber-lhes os pés. Atrás deles, um tripé segurava a máquina fotográfica. Avancei na minha caminhada e já ia quase a cruzar o seu horizonte quando se levantaram, rodaram sobre si, ela tomando a dianteira, ele a pousar a mão na cintura dela, ambos junto à máquina a verificar como teria ficado a gravação.

domingo, 11 de agosto de 2019

sexta-feira, 9 de agosto de 2019

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Envelhecimento ativo


Sobre a terra ruiva, limpa de pasto e esculpida em camalhões regulares, o octogenário caminha apoiado no andarilho. Entre a sua mão direita e o punho da andadeira vai, segura, uma enxada. São oito e um quarto da manhã, o homem imobiliza-se para ver passar o comboio na linha que borda o terreno, mas logo retoma a sua marcha lenta. Não lhe conheço necessidade; deduzo, por isso, que "corre" por gosto ou por teimosia.

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Indígenas


O espaço é pequeno e a freguesia muita. No verão, mais ainda. Agosto, nem se fala. No último verão, desistimos de lá ir jantar. Temos o ano inteiro para desfrutar dos petiscos que ali servem e resolvemos deixá-los todos para os turistas, assim como as filas de espera para arranjar mesa. Este ano, o nosso estado de espírito tem sido outro. Ainda não desistimos de ali abancar e entrámos na concorrência. Hoje, chegámos à hora de abertura, já a sala estava cheia com os pouco mais de quarenta que consegue sentar. Sobrou-nos a esplanada, termo exagerado para a meia dúzia de mesas que ocupam o passeio adjacente à casa. Ali ficámos, batendo as pontas das canilhas nas pequenas tábuas, puxando o bicho com os ganchos, trincando pão torrado e bebendo imperial. Atrás de nós uma família em férias relatava outras férias, ao lado adeptos de camisolas azuis encetavam um prato de caracóis. Junto à entrada adensava-se a fila. Nós, os indígenas, disfarçámos bem. Pusemos o nosso melhor ar de veraneantes e fizemos de conta que também estávamos de férias no Algarve.


domingo, 4 de agosto de 2019

Passeio de domingo (456)


Há pouco mais de uma semana, fiz de uma quarta-feira domingo. O meu destino foi Cacela Velha e a praia da Fábrica. Fica aqui para passeio de hoje.









sábado, 3 de agosto de 2019

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

segunda-feira, 29 de julho de 2019

In Memoriam


Partiu hoje uma das pessoas bonitas que, por causa dos blogs, tive o gosto de conhecer pessoalmente.
Era um jardineiro de amizades, que tratava com mestria.

Até um dia Rui.

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Motard


Junto às escadas rolantes que me preparo para descer, não sou atropelada por pouco. A mota azul não faz muito bem a curva e para mesmo junto a mim em obediência à voz da avó do condutor que lhe ordena que ponha o pé no chão. Com a mão sobre o ombro do motociclista, redireciona-lhe a trajetória enquanto me olha elevando as sobrancelhas e abanando levemente a cabeça numa mensagem de paciente desespero. Sorrio-lhe, compreensiva. Não é fácil ser copiloto de um condutor indisciplinado.