quarta-feira, 3 de junho de 2020

domingo, 31 de maio de 2020

Passeio de domingo (491)


Pelas oito horas de uma manhã de domingo cinzenta, lá fui ver como estão a armar a praia.









sábado, 30 de maio de 2020

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Sonha-me



sonha-me a lápis, 
com traço leve e esfumado
e embrulha-me, 
depois, 
em papel de seda, 
muito suavemente

segunda-feira, 25 de maio de 2020

Ma plus belle histoire d'amour

Ervas virtuosas


[Excertos selecionados. No original, não forçosamente por esta ordem]

Necessário é observar e prevenir, que quem quiser servir-se utilmente destas ervas deve colhê-las apenas do vigésimo dia da Lua até ao último. Pode colhê-las durante todas as horas do dia, mas deve-se saber que, ao arrancá-las, se nomearão as virtudes da erva e o uso que dela se quer fazer. (...)

Lírio-do-vale
Oferecer um ramo de lírios-do-vale à pessoa amada vem reanimar este amor (…)

Mandrágora
(…) Possuir uma Mandrágora é abrigar em casa um pequeno génio que garante saúde, riqueza e o dom de conhecer o futuro. (…)

Malva
(…) o extracto da malva é um poderoso antídoto contra as poções de amor.

Verbena
(…) O seu suco, bebido em água quente com mel, dá bom hálito e respiração livre. Torna as pessoas amorosas porque o seu suco faz muito esperma. Além disso, quem a trouxer consigo será vigoroso no coito, desde que só tenha esta erva.

Sempre-noiva
(…) Se alguém a beber, ela excitá-lo-á muito para o amor e dar-lhe-á forças para praticar o coito.



Raminhos, Maria da Encarnação, Mézinhas populares do Algarve: chás, óleos, compressas, cataplasmas e vapores, Portimão, Edições ContrªMargem, 1999

domingo, 24 de maio de 2020

Passeio de domingo (490)


Bem fui à praia, mas viciada na apanha de conquilha, rodando o pé como quem dança o twist para as fazer sair da areia, acabei por não fotografar nada de jeito. Chegado o fim de tarde, lá fui passear para o sítio do costume.









Xerém


Ontem comi berbigão da praça. Guardei-lhe o caldo, seus sucos misturados com cebola picada, alho, coentros e azeite. Nesse caldo, cairá, logo mais, o carolo de milho, que farei por almarear* de tanto o mexer com a colher de pau, contrariado-lhe as bolhas e os salpicos que vai querer soltar enquanto coze. Umas pequenas gambas hão de cair nas papas ao final da cozedura. A anteceder o prato de xerém, terei aberto, de novo com alho e coentros, as conquilhas que apanhei hoje de manhã, pela maré.

*deixar tonto