segunda-feira, 20 de março de 2017

Pétala

Vi-a, branca, minúscula, caída no chão da sala. Percebi que tinha viajado da horta até aqui agarrada à camisola do meu pai. Apanhei-a e mantive-a na palma da mão, em concha, como quem segura uma gota de perfume. E toda ela era perfume verdadeiro. Ainda agora lhe sinto o aroma, a um tempo fresco e doce. Assim me chegou a primavera, numa pequena pétala de flor de limoeiro.

8 comentários:

desabafosemrodape disse...

entrada sóbria, delicada, perfumada.
boa semana, Luísa.

Célia Rangel disse...

Belo momento da chegada da primavera! Encantamento e magia que florescem!
Abraço.

Gaja Maria disse...

Chegou e já está triste a primavera, parece que vai chover :(

Manuel Veiga disse...

o milagre das pequenas coisas.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Quando hoje se me apresentou vinha carrancuda, mas depois conversámos um bocado e ao princípio da tarde a briu-se num rasgado sorriso que se prolongou até o sol se pôr.
Vamos lá ver com que humores está amanhã...

luisa disse...

Mia,
A primavera é uma estação delicada. :)

Célia,
Há que celebrar a sua chegada.

GM,
Pois é. Hoje já está tristonha.

Manuel,
São estes pequenos milagres que nos alegram a vida.

Carlos,
Parece que hoje não acordou muito bem disposta... :)

AvoGi disse...

Tão simples a pétala como devia sr a nossa vida:singela
E nós complicamos tanto!
Kis :=}

luisa disse...

AvoGi,
Sim. Simples é bom. :)