quinta-feira, 16 de março de 2017

A invenção dos dias

Agora que a chuva parou, escancarei as janelas para que entre o ar. Sinto-o fresco a bater-me na face e é como se fosse eu a inventá-lo. Invento o ar e os sons da rua. Invento as cores que cobrem todas as coisas, lá fora e cá dentro. Invento as imagens que se movem no televisor. Invento as letras impressas nas seiscentas e trinta e cinco páginas do livro que estou a ler. Invento o avião que cruza o céu. Invento a música do anúncio que marca o intervalo no programa. Invento a vela inclinada que quase cai do castiçal. Invento as palavras que esqueci. Invento a luz que esmorece ao fim da tarde. Invento o que me dizes. Invento as gotas de água que ainda escorrem nas paredes. Invento o que quiseres. E se não acreditas, tanto pior. Eu não me importo nada e vou agora mesmo inventar a verdade.

11 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

É que inventar ... lava a alma!!! Bj

AvoGi disse...

Inventamos então se isso nós faz feliz
Kis :=}

redonda disse...

Isto é que é inventar :)

Janita disse...

E assim, inventando, inventas a água da chuva, o azul do céu, o vento no rosto, o mar calmo como um lago e podes oferecer tudo a quem não tem a tua capacidade para inventar...
Gostei!! :)
(fez-me lembrar algo, também muito belo, que li recentemente)

papoila disse...

Inventar a felicidade!
Bjs

conta corrente disse...

e nunca está tudo inventado :)

Beijinhos

bea disse...

Viva a Luísa inventora de tudo. Quem sabe, não vale a pena inventar a verdade. Pensando melhor: talvez valha porque é coisa que não existe; tem mesmo é de ser inventada.
Já pensou em escrever um livro? Tem boa prosa, muita imaginação e um pé (ou será uma perna?) que a impede de sair...só falta querer, desejar, nomes assim que parecem muito propícios mas exigem que se fartam.

Pedro Coimbra disse...

Agradecia que inventasse um bocadinho de sol aqui para Macau
Bfds

Briseis disse...

quem tem a capacidade (ou o dom) de inventar é, sem dúvida, mais rico e mais feliz.

luisa disse...

Gracinha,
Se lava!

AvoGi,
E não inventamos todos um pouco?

Gabi,
Também serve para entreter.

Janita,
Acho que isto de inventar é só uma questão de treino.

Papoila,
Sim. Há que tentar inventá-la.

Conta corrente,
Ainda bem, senão como é que ocupávamos o tempo de devaneio?

Bea,
Temo não ter inventividade que chegue para um livro.

Pedro,
Mas isso é coisa para pedir ao seu Santo… :)

Briseis,
Não há quem não seja capaz. Todos sonhamos, ou não?

Ana Freire disse...

Um post maravilhosamente bem inventado!
É o que me ocorre dizer!
Beijinhos
Ana