quarta-feira, 9 de junho de 2010

A vida secreta dos objectos - a caixinha de lata


Não tenham dúvidas. A vida dá cada volta... Vejam só o meu caso. Há anos, mas anos… que eu estava enfiada num saco de plástico cheio de outros pequenos sacos de plástico que guardam botões velhos. Velhos de idade porque nem todos chegaram a ser usados. São botões de sobras. Sobras do tempo em que a M. trabalhava na confecção de roupa “pronto-a-vestir”. Eu própria guardo há que tempos alguns botões velhos, umas argolas de plástico e até um gancho de cabelo adornado com um laço de veludo azul. Fraco uso, este que me foi dado depois de cumprida a minha missão de guardar cigarros.

Em mais de 40 anos, fui uma lata bastante viajada. Nasci na Holanda, na fábrica de cigarros de H. & J. Van Schuppen N. V. mas fui destinada a ser vendida em França. Um por um, fui despojada dos meus cigarros. Eram apenas 10, da marca Panter Mignon. Mas, caixinha de lata que era, fui tendo outras serventias, nomeadamente a de guardar alfinetes e outras pequenas bugigangas. Acabei chegando a Portugal e por aqui fiquei. Há anos que ninguém me ligava. Mas a vida dá cada volta! E na volta das arrumações e da busca de um qualquer fio de croché, a L. redescobriu-me. Resgatou-me do saco de plástico e tenho passado uns dias bem mais arejados, sobre a mesa de apoio do quarto dela.
A sério, ó latinhas desse mundo aí fora…Não desesperem nunca. Como eu, mais dia, menos dia, irão descobrir que há sempre uma nova vida à nossa espera.

6 comentários:

mdsol disse...

Mais uma história terna, cheia de chão. Muito bem, Luísa.

:)))


[Ando com pouco tempo, muito pouco...]

luisa disse...

Mas mesmo com pouco tempo a Mdsol acolhe-nos sempre tão bem no seu Branco no Branco!

Helga disse...

Excelente! Adoro a vida dos teus objectos.
Parabéns por mais uma grande história!

Um beijinho :)

Quero agradecer também as palavras sempre carinhosas que deixas no meu blogue. Muito obrigada!

luisa disse...

Obrigada a ti também, Helga.

AC disse...

Muito interessante olhar sobre as pequenas coisas, os pequenos pormenores da vida...
Parabéns!

luisa disse...

AC,
... e o que somos nós senão pequenos pormenores neste mundo? Obrigada pela visita.