sábado, 26 de março de 2011

A poupa

Quase todos os dias a vejo passar num voo rápido. Ora para baixo, ora para cima. Da horta para o mato, do mato para a horta. São breves instantes em que o seu bater de asas me prende o olhar. Mas logo se esconde por detrás do verde de uma árvore. Logo desaparece por detrás do monte. Parece um leque voador, esta poupa, quando passa abrindo, largas, as suas asas riscadas de branco negro. Deixa-me feliz por alguns segundos...aqueles poucos segundos em que lhe acompanho o voo. Deixa-me triste, porque não consigo "caçá-la" com a lente para depois eternizá-la aqui.

7 comentários:

AC disse...

Luísa,
Por aqui, no meu sítio, também costumo receber a visita duma poupa. São momentos breves, mas sempre de deslumbramento.

Beijo :)

Catarina disse...

Há décadas que não vejo uma poupa! Também tenho saudades de ver andorinhas.

Manuela disse...

Querida luisa, por aqui é mais melros ;)
Beijinhos e bom fim de semana.

Gi disse...

Os passarinhos são muito rápidos, é só pensarmos em fotografá-los e já se foram.

DÉ disse...

Luizinha,já nem me lembrava da poupa!
Por aqui pelo meu quintal, este ano também tem
sido o melro o rei.
Beijinhos.

DÉ disse...

Luizinha voltando ainda à popa !
Sabes se a popa é a fémea do cuco?
Investiga lá !
Dé.

luisa disse...

Não me parece, Dé. Podemos obter informação no site Aves de Portugal. aqui ficam dois links: Um para o cuco rabilongo: http://www.avesdeportugal.info/clagla.html
Outro para o cuco canoro: http://www.avesdeportugal.info/cuccan.html