sábado, 19 de março de 2011

Maria das Bananas

Às vezes pergunto-me porque é que, de repente e assim do nada, me lembro de alguém ou de algum episódio passado e, a partir daí, essa lembrança fica-me martelando o pensamento.

Não sei porque carga de água me fui lembrar de uma figura que circulava pelas ruas de Loulé no tempo em que eu lá frequentava o ensino secundário, no final dos anos 70.

A Maria das Bananas vagueava pela vila, hoje cidade, falando alto, com voz grossa, puxando por vezes de uma agressividade masculina que combinava com o bigode que lhe debruava o lábio superior.

Andava, quase sempre, de cigarro na mão ou na boca, vociferando com quem passava.

Eu, miúda, tinha medo dela. Medo da sua aparência diferente, do seu alarido, daquilo que eu achava ser a sua loucura. Para mim, era a louca de Loulé.

Pergunto-me se ainda será viva.

Nos últimos dias tem-me vindo à memória a sua imagem, até que hoje decidi “googlá-la” para ver se encontrava algum escrito sobre ela e exorcizar a lembrança. Poucas referências me foram devolvidas pela máquina. Mas foram-me devolvidas duas fotografias. Estão datadas de 1986 e quem as tirou também aguarda que alguém lhe diga o que terá sido feito da Maria das Bananas.

Dei por mim a olhar para estas fotografias e a pensar que, se fosse hoje, bastaria depilar-lhe o buço para poder facilmente imaginá-la publicada num desses blogues que “caçam” as tendências urbanas da moda. J

10 comentários:

Catarina disse...

Ficaste a saber por que a chamavam de Maria das Bananas? Mulher que impunha respeito! Cuidado! Qualquer home teria receio de lhe mandar qualquer “boca”! Sim, porque os homens nestas coisas não são nada valentões!

Manuela disse...

Querida luisa, tens razão, a tua Maria Banana é(era) super fashion!!
Beijinhos :)

SofiAlgarvia disse...

Não conheci tal figura, Luísa, mas tenho amigos em Loulé. Posso perguntar...

luisa disse...

Catarina,
Chamavam-na Maria das Bananas porque teve uma banca de fruta no mercado de Loulé.

Manuela,
Pois é... não fica atrás de certos modelitos que vemos por aí...:))

Sofia,
Afinal, disseram-me entretanto que já morreu há anos.

Gi disse...

Que extraordinária, esta Maria das Bananas! Não conheci mas parecia estar realmente muito à frente do seu tempo.

luisa disse...

Gi,
Era uma das figuras típicas de Loulé. A par dela também havia o Manuel ( acho que era Manuel... ) das baracinhas, um velhote que andava sempre fazendo baracinhas pela rua.

Paula disse...

Que achado... não me lembrava da senhora há anos... e tens toda a razão, a Maria tinha um sentido estético muito vincado!!! :-)

Ricardo santana disse...

Pois, é! boa noite antes de mais, sou de Loulé criado desde o nascimento, tenho 28 anos, conheci a Maria das bananas desde que me lembro, pois era vizinho, sempre vivi ao pé das fonte Bicas Velhas, a Maria morava mesmo na rua de cima, infelizmente já morreu há muitos anos, talvez ainda antes de 1992, não tenho ao certo, pois ainda viveu num lar já em fim de vida, talvez se lembrem também do pára e bebe! figura da mesma época... Obrigado pelo espaço.
Ricardo Santana

Marco Giebels disse...

Pois é, a Maria das Bananas alegrava a cidade e na altura das eleições exibia panfletos etc tanto da direita como da esquerda, para ela tanto fazia o que era importante era a mensagem que se aplicava a qualquer corrente política.... como ela tinha razão !!
Abraço amigos louletanos, aqui do Brasil do holandês Xibes !

Sergio Fantasia disse...

Toda a gente que fazia vida em Loulé conhecia esta personagem! Não é dificil recolher material para estudar melhor esta personagem...