quarta-feira, 24 de novembro de 2010

O carro branco

O carro branco vinha mesmo atrás de mim. Na rotunda abrandei. O condutor do carro branco apitou-me de imediato. Impacientou-se com os breves segundos que levei para a redução da mudança. Detesto condutores de carros brancos ou de qualquer outra cor que apitam ao condutor da frente por tudo e por nada. Pelos vistos o condutor do carro branco estava com pressa. Antes de chegarmos à rotunda seguinte, ultrapassou-me. Mas a estrada mudou de figura e passou a ser uma daquelas vias relativamente estreitas. O trânsito estava denso. Em sentido contrário, os outros carros não proporcionavam qualquer abertura. O condutor do carro branco não conseguiu senão manter-se imediatamente à minha frente. Chegámos à rotunda seguinte e, ao mesmo tempo, ele virou para a esquerda e eu prossegui pela direita. Coitado do condutor do carro branco. Não ganhou a corrida.

4 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Se calhar, um pouco mais adinate, parou o carro em segunda fila,atrapalhando o tráfego, ligou os quatro piscas e foi à sua vida.
esses apitadores encanitam-me

Isa GT disse...

Adoro ver esses apressadinhos, mais à frente, bem paradinhos ;)

Bjos

luisa disse...

Carlos,
Não percebem que o seu destino não vai fugir. Estará sempre no mesmo sítio à sua espera.

Isa,
É o que me dá mais gozo...

Catarina disse...

espertinho da silva... : )