sábado, 18 de agosto de 2012

Saudades

Tenho saudades de mim. Saudades do que fui. Saudades dos sonhos que perdi pelo caminho. Saudades do riso. Simplesmente do riso.

Tenho saudades do tempo em que falava por escrito com a colega de carteira. Encontro pequenos pedaços de papel no meio de velhos cadernos. Estão cheios de conversas. Leio essas frases trocadas no meio das aulas. Revejo as personagens que descrevem. As paixonetas. As aspirações.

Tenho saudades de mim. Saudades da esperança que já sinto desvanecida. Mudei. Sim, como mudei. Uma fina camada de cinza foi-se abatendo sobre mim. Colou-se-me à pele. Alterou-me os sentidos. Foi-me envolvendo, insidiosa, anos a fio, até não sobrar nenhum bocadinho de pele, de cabelo, de sopro até… na cor original.

13 comentários:

Rui Pascoal disse...

Uma flor... será sempre uma flor.

Catarina disse...

Não pude ler este teu texto sem me recordar de mim e das saudades que tenho dos tempos em que não tinha preocupações em que me ocupava apenas de mim porque tudo e todos em meu redor estavam bem e não necessitavam da minha atenção. Ou assim eu pensava...
Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Anda por aqui alguma nostalgia...
Pior que saudades de nós é ter saudades de alguém...
E também eu fui mais do que nostálgica! :-((

Abraço

AC disse...

Quando temos saudades de nós há algo - a vida - que pede um ajuste, uma pequena reformulação...
Repito-me: gosto muito dos seus textos, Luísa!

Beijo :)

Briseis disse...

E haverá alguém capaz de passar por este texto e ficar indiferente? Não pensar nas suas próprias saudades e cinzas?
Não há ninguém... e isso é assaz reconfortante... =)

Teté disse...

E não temos todos? Do riso, das brincadeiras inocentes, dos sonhos algo grandiosos que acalentávamos... e de um mundo que nos parecia mais simpático, sorridente e acolhedor! Talvez fosse só ingenuidade nossa...

Gostei muito do texto nostálgico e da foto, a condizer! :)

Graça Sampaio disse...

Como eu te compreendo! Belo texto!

Beijinho

Mz disse...

Muitos sonhos se realizam, outros ficam para trás mas o sorriso é algo que não pode desvanecer. Há sempre bons momentos.

Bjs

Naná disse...

Infelizmente acho que faz parte de nós...
Mas tu continuas colorida na mesma, porque ainda vês tantas cores à tua volta nos teus passeios de domingo!

redonda disse...

Às vezes tenho saudades dos sonhos que tive em algumas idades.
Mas, como escreveram em cima, uma flor será sempre uma flor e há dias em que em vez das saudades, podemos é sentir a sorte pelo que entretanto conseguimos.
um beijinho

hesseherre disse...

A gente segue a vida sonhando, mas chega um momento em que acorda para a velhice...ah! como invejo a gente velha como eu mas que ainda sonha sonhos à frente...como os invejo!

hesseherre disse...

http://casadacogra.blogspot.com.br/2012/08/do-blogue-esquerda-da-tecla-da-luisa.html

É uma pequena homenagem a Luisa lá na CASADACOGRA...


mfc disse...

Mantem as saudades, mas continua a viver a vida com um sorriso!