terça-feira, 18 de outubro de 2011

A sede

Fiquei a saber que afinal a água não é um bem essencial.

Diz o jornal que a água engarrafada passa a ser taxada a 23%. Pensei: olha, lá terei que beber água da torneira. Só depois me lembrei que isso era se a torneira ma trouxesse devidamente tratada. Aqui na terra bem andaram há dois anos atrás a esburacar estradas e caminhos com as obras do abastecimento de água… mas até hoje essa água não chegou. É pois fácil de imaginar o tamanho da minha sede. Ela cresce dia após dia. Já estou até definhando e não tarda fico completamente desidratada

5 comentários:

Catarina disse...

E o vinho? Foi taxado?

luisa disse...

Catarina,
Não quero ser má língua... mas parece-me que ficou na taxa mínima de 6%.

SofiAlgarvia disse...

Luísa, eu comprei um jarro Brita, sem querer fazer publicidade, mas é óptimo!
Vamos vou passar a alternar com o vinho, hic-hic!
:))

Gi disse...

Ah, mas as Águas de Portugal não vão ser privatizadas? O que acontecerá então ao IVA da água da torneira?

(Confesso que não sei qual é o IVA neste momento, mas sei que o preço aumentou brutalmente o ano passado aqui no município)

luisa disse...

Afinal, sem querer, enganei a Catarina. O IVA do vinho fica em 13%. Mesmo assim... :(

Sofia,
Só que nem esse jarro me iria valer para tratar água proveniente de furo, em zona minada de fossas séticas e hortinhas adubadas :(

Gi,
E à águas seguirá a luz... e... e... :( Valha-nos a luz do sol. E para os revivalistas, à noite sempre haverá velas...