quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Aquelas pessoas

Estão a ver aquelas pessoas que fazem afirmações falsas com tanta convicção que acabam por se convencer a elas próprias?

Estão a ver aquelas pessoas que nunca querem fazer “determinada coisa” porque não gostam, nunca gostaram, não suportam … mas quando lhes convém, nem que seja por graxa ao chefe, fazem-no com todo o deleite?

Estão a ver aquelas pessoas que quando contrariadas acusam os outros daquilo que lhes é imputado?

Estão a ver aquelas pessoas que para se afirmar perante quem manda não hesitam em denegrir quem está ao lado?

Estão a ver aquelas pessoas…?
Pois há dias em que não tenho paciência.

9 comentários:

Fê-blue bird disse...

Já somos duas! Detesto este tipo de pessoas.

beijinhos amiga Luísa

Naná disse...

Infelizmente conheci demasiadas ao longo do meu percurso profissional e essas fazem-me sempre ferver o sangue nas veias

O Jardineiro disse...

Yep, trabalho com uma dessas pessoas, infelizmente. A forma que arranjei de lidar com ela foi ser mais inteligente, porque, regra geral, essas pessoas acham-se mais espertas que as outras.
Infelizmente os chefes parecem adorar pessoas assim...

Beijo

Teté disse...

E alguém tem paciência para aturar essas pessoas? Eu, nunca... ;)

Beijocas!

Catarina disse...

Essas pessoas criam um mau ambiente de trabalho.
Tenho muita dificuldade em tolerar esse tipo de comportamento.

redonda disse...

Mas serão atributos próprios de tipos diferentes, certo?
Do primeiro, podem ser um pouco inexperientes e inseguras,
Do segundo, também inseguras, podem recear o poder do chefe...
No terceiro, parecem um pouco infantis,
No quarto, não consigo ver nada de positivo.
De qualquer forma e podendo optar acho que preferiria nunca encontrar nenhuma delas...

Anónimo disse...

Sim, vejo muitas. Parece que cada vez há mais!
Rog

Briseis disse...

Isso... também ando um bocadinho assim, até escrevi acerca do assunto no "meu poleiro"... =) temos que nos juntar e fazer uma espera a essa gente... e dar-lhes cabo do canastro!!!lol

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

estou a ver estou, Luísa...