quinta-feira, 25 de março de 2010

Les Amants du Tage


Já cá trouxe velhas capas de discos da minha prima D., lembrando as matinés de Domingo à tarde que ela e a irmã organizavam no pátio da sua casa. Hoje surripiei-lhe a Amália e o seu Barco Negro editado em França nos tempos da emigração da nossa família.
Que pena já não ter por cá um gira-discos!

2 comentários:

Anónimo disse...

Já há de novo gira-discos e a preços acessíveis. Vale a pena obter um para ouvir « velharias» que são preciosidades. E o Barco Negro merece. Bom fim de semana. Palma

luisa disse...

Palma,
A verdade é que até já fiquei de olhos postos num modelo de giradiscos lindo, com um design muito vintage...Um dia destes decido-me a comprá-lo para voltar a ouvir os velhos vinis.
Um bom fim de semana também para si.