domingo, 15 de outubro de 2017

Como terra seca


Como terra seca
morrendo por chuva
que não cai,
assim sou eu.

Sedenta
De palavras tuas
como gotas de água,
carícias de vida,

salvação.


14 comentários:

Catarina disse...

Que grande seca...
Bonito poema.
; )

YellowMcGregor disse...

É nestes momentos que damos valor a cada gota, cada palavra.
Belíssimo texto: muitos parabéns.

Com um ramo de :-) (sorrisos)

Mona Lisa disse...

Poema magnífico em total sintonia com a belíssima foto.

Beijinhos.

Ricardo Santos disse...

Bonito Luísa !

redonda disse...

Gostei da imagem e do poema, parece que estamos todos a precisar muito de chuva

um beijinho e uma boa semana Luisa

Laura Ferreira disse...

gostei da cadência.
parece música, Luísa.

Os olhares da Gracinha! disse...

Infelizmente assim é e com os incêndios piorou a situação! Bj

papoila disse...

Estamos com os terrenos como nunca me lembro de ter visto, perto de mim!
Parece que é hoje que vai começar a chuva...veremos.
Está um clima inquietante.
bjs.

Mar Arável disse...

Que chova a cântaros

luisa disse...

Catarina,
É mesmo… e não há meio de chover.

YellowMcGregor,
Obrigada. Encantada com o bouquet. :)

Mona Lisa,
Obrigada. :)

Ricardo,
Obrigada. :)

Gabi,
Dizem que vai chover a partir de amanhã… Que seja uma boa semana em todos os sentidos.

Laura,
Um pequeno devaneio. :)

Gracinha,
Verdade. Foi um dia terrível lá para o centro e norte.

Papoila,
Só os Trumps desta vida é que não acreditam no aquecimento global…

Mar Arável,
Que o Deus da chuva o oiça.


Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A minha praia ainda não fechou :-)
Boa semana, Luísa

luisa disse...

Carlos,
Bem, eu tenho a chave por isso não me importo muito. :)

Gaja Maria disse...

A salvação chegou, cai chuva do céu :)

luisa disse...

GM,
Finalmente choveu, sim. Até por cá, embora tenha sido pouca.