segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Hora azul

Guardei, para ti, a hora azul de hoje.

Guardei-a numa pequena cápsula de vidro transparente para que possas, querendo, abri-la de vez em quando e libertá-la em teu redor. Não esqueças, porém, que é uma hora breve – nem sei porque lhe chamam hora se ela é um mero instante -  e, se te atrasares a guardá-la de novo, poderás perdê-la para sempre.


24 comentários:

papoila disse...

Beleza, pura!
Bjs, Luisa

Gaja Maria disse...

Há que saber as horas que devemos guardar Luisa, para não as perdermos. Lindo

conta corrente disse...

Fantástico Luísa!

Janita disse...

Está guardada, Luísa. E que belo instante soubeste eternizar. Lindo!

Pedro Coimbra disse...

O texto é muito bonito, a foto soberba!

Manel Mau-Tempo disse...

sorte de quem a teve!
(sabia que tinha emprestado o meu veleiro...)

alfacinha disse...

fotografia lindíssima
abraço

Isabel Pires disse...

Se não fosse o Manel reclamar a propriedade do veleiro, diria que o tinhas vindo buscar à minha praia :)
Belo texto, Luísa!

Laura Ferreira disse...

belo tudo...

xilre disse...

O paradoxo das horas: quanto mais breves, mais extraordinárias.

Teté disse...

Também vou guardá-la, e desrolhá-la só quando estiver a precisar de um instante de azul... :)

Beijocas

Portugalredecouvertes disse...


Céu e terra em perfeita harmonia Luiza!
sem espaço para guerras :)
abraço
Angela

Majo Dutra disse...

Que foto magnífica!
Mereceu o belo texto poético.
Dias felizes.
~~~~~~~

bea disse...

Que foto pacífica! E nela o tempo parou.

A hora azul...não penso em horas com cores, mas por certo as têm e algumas serão azuis. Mas há vezes em que as horas têm apenas a cor da água de lavar pincéis.

Manu disse...

Vou guardar esta imagem por um momento, por um instante, quero que este azul permaneça e lembrar uma foto muito bonita, ou não gostasse eu tanto do azul!

Beijinhos

Briseis disse...

Que tesouro, para guardar e desfrutar com muito cuidado, e amor, sobretudo!

Manuel Veiga disse...


é necessário, sim, saber cuidar do deslumbramento

também a poesia mora aqui
(e não apenas em fotografia)

Mister Vertigo disse...

O tempo esse pequeno momento que gostamos de guardar na memória acompanhado de uma imagem onde sentimos a respiração tranquila do azul.
Bom dia!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Que maravilha de foto e que texto tão apropriado para a acompanhar!

Os olhares da Gracinha! disse...

Linda ... azulada ... brilhante e maravilhosa!
Bj

Ricardo Santos disse...

Muito Boa Foto, cheia de Azuis maravilhosos !
Luísa tu és daquelas pessoas que eu mais visito, porque sabe-me bem vir aqui ler-te nas tuas fotos !
Boas Festas para Ti e para Todos os Teus !

El Matador disse...

há, pelo menos, 3 anos que não vinha aqui. fico contente por ver que a excelência continua- também existe arte a sul do tejo. guardo-me, quase todos os dias, na hora azul que falas e, todos os dias, reparo que cabe uma eternidade nessa hora.
as fotos continuam fantásticas. temos que beber um café um dia destes
na rua de sto. antónio.

beijinhos
el matador

deep disse...

Poéticos, texto e imagem. :)

Benó disse...

Poéticos, o texto e o azul. Gostei muito.