quinta-feira, 10 de março de 2016

Toques para despertar

Equaciono seriamente a hipótese de desligar a função despertar do telemóvel, programada para as seis e trinta da manhã de todo os dias úteis da semana.

Antes ainda dessa hora já ouço o som harmónico do canto de um melro que imagino empoleirado no poste do telefone, ali junto à nespereira. Volto-me de barriga para cima, estico as pernas, puxo o edredão até ao pescoço e mantenho-me a meio caminho entre o sonho e a realidade.

Não tarda, chega o segundo toque. Este fica a cargo dos pardais que, mais uma vez, me invadiram o telheiro e se atarefam a ajeitar os ninhos entre as canas e a telha. Piam numa algaraviada enérgica e decidida de quem começa o dia a cem à hora.

Se o meu despertador corriqueiro não entrasse entretanto em ação e eu ficasse a molengar na cama, nada estaria perdido.  Já os pardais voaram em busca dos troncos das alfarrobeiras vizinhas e começo a ouvir a vocalização ritmada de uma rola turca. Suponho-a na parte traseira de casa a balouçar nalgum fio de eletricidade.

Não fosse isso suficiente e ainda me chega o forte assobio de um verdilhão que, com toda a certeza, está saltitando no telhado.


Tantos toques para despertar e nem sequer necessitam de programação.  É a natureza levando a melhor sobre a tecnologia.

7 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

É uma sortuda! Eu tinha aqui uns pardalitos que costumavam animar o meu despertar mas, com a crise, também emigraram. Agora, se quiser acordar com cantorias pardaleiras, tenho de escolher essa opção no telemóvel :-)

papoila disse...

Luisa, este ano os "meus" ainda não se fizeram sentir...talvez seja por causa do vendaval que faz uma barulheira que os abafa :(
Parece-me que acordar com o canto dos pássaros é muito mais harmonioso há o perigo de eles não serem pontuais :)))
bjs

Nidja Andrade disse...

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor!"

Janita disse...

Com uma sinfonia espectacular dessas, todas as manhãs, para que precisas do toque do despertador, Luísa?
Até dá vontade de me mudar para o Algarve! Por aqui os melros e pardais andam muito sorumbáticos. Nem piam!!

:)

Ava Pain disse...

Acordo de forma idêntica, há muito que deixei de precisar dos despertadores que necessitam programação.
Beijinho, Luisa, bom fim de semana.

bea disse...

Por acaso coincido com o post e a maioria dos comentadores: tenho uma data de pássaros para acordar-me se acaso estiver adormecida quando despertam.

Manel Mau-Tempo disse...

nã há melhor despertar :)