segunda-feira, 21 de março de 2016

Poesia - 3

Imagina / que escrevias

imagina
que escrevias um poema de cinco
em cinco minutos
e que morrias disso
não propriamente do coração
não propriamente das transaminases
mas de um problema de métrica
de uma rima excessiva
que crescesse dentro de ti
como uma pedra
nos rins

José Carlos Barros

in Rumor, 2011

3 comentários:

heretico disse...

por vezes nem é necessário ser pedra a fazer mossa.
basta uma letra ou uma "rima excessiva"

... e o poema acontece.

redonda disse...

Não conhecia, gostei :)

Ana Freire disse...

Agora sim! Também me apercebi, que o Dia Mundial da Poesia, foi mesmo por aqui, devidamente assinalado...
Adorei o poema!... Mas ao contrário da pedra nos rins... o poema, torna a nossa alma mais leve...
Bjs
Ana