sábado, 26 de janeiro de 2013

Jantar temático


Há pessoas assim. De bem com a vida. No caso dela, não posso dizer que conheça bem a vida que leva. Na verdade, pouco ou nada sei sobre ela. Sei o seu nome. Sei a sua profissão. Sei onde trabalha. Adivinho-lhe a idade. E sei aquilo que as conversas triviais deixam escapar. As histórias que deliberadamente conta. Por isso sei que vive sozinha. Por isso sei que aprecia boa comida. E pela forma como se apresenta, pelas roupas que veste, pelas nails a condizer, sei que tem um lado coquette. Mas o que fixei mesmo foi o seu gosto pela vida e a disposição com que lhe dá cor em cada dia. E sabor.

Há dias contou que gosta de variar a sua ementa e que não descura a composição dos cenários dos seus jantares a sós. Quando resolve fazer um jantar chinês, por exemplo, não está com meias medidas. Compra a comida, põe a mesa a rigor com as cores e os acessórios que criam o necessário ambiente oriental, regula a intensidade da luz sobre a mesa e veste o seu qipao.

Tudo isso só para ela? Sem outra companhia? Pois sim. Pensarão que sou louca, diz. Não. Eu penso é que por vezes talvez precisasse de uma pequena dose, de uma ínfima parte que fosse, desta sua loucura.

10 comentários:

Briseis disse...

Eu aspiro a ser assim... =) já sou um pouco, até... Acho maravilhoso as pessoas fazerem coisas por si e para si. Isso faz-nos felizes, mais do que fazer coisas para "inglês ver".

Rui da Bica disse...

Uma mulher "interessante" que está de bem com a vida ! Todos nós precisaríamos de um pouco dessa "loucura" boa ! rsrs
.

Rosa dos Ventos disse...

Subscrevo!
É verdade que é preciso que a vida esteja bem connosco para podermos ser assim, mesmo vivendo só!
Mas quantos e quantas por viverem sozinhos/as descuram completamente o seu bem estar, não cozinham, não gozam o prazer de estar em casa numa fuga contínua para frente?
E isto não é uma crítica, é uma constatação!
Sei lá como faria se vivesse sozinha...

Abraço

Catarina disse...

Se alguma vez viver sozinha, gostaria de ser assim.

Ana disse...

muito bom, gostava de conhecer essa pessoa, o mundo precisa de mais pessoas assim:)
beijinhos

Cristina disse...

Que personagem excentricamente bonita...
bem podia convidar-me, não fosse o Atlântico!
Abraço do Brasil.

redonda disse...

Também subscrevo :)

Teté disse...

Para ser franca, também não tenho essa "loucura" de organizar jantares temáticos para mim própria. Aliás, em estando sozinha o mais certo é ser jantar um resto de outra refeição ou fazer qualquer coisa simples... Mas admiro quem tenha! :)

Pedro Coimbra disse...

Corresponde à descrição de uma amiga minha que por aqui passou por Macau.
Será?

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Creio que todos nós precisamos de um bocado de loucura para (sobre)viver.
A da pessoa que descreve até me parece bastante saudável.Ou talvez não... talvez esconda apenas uma profunda tristeza.