segunda-feira, 30 de abril de 2012

Da felicidade...

6 comentários:

Teté disse...

Concordo inteiramente com ele: a felicidade não depende do que se tem a nível material, nem de pequenos momentos de prazer, nem de estarmos apenas centrados no nosso umbigo. Dar e receber, um equilíbrio de emoções em que há que tentar que as positivas excedam as negativas, dão-nos uma maior estabilidade e felicidade... :)

Muito bom, gostei de ler! (o segundo link, que o primeiro não abre!)

Beijinhos e bom feriado para ti!

Briseis disse...

Ai... que ideias tão profundas para meditar hoje, que estou a aproveitar o feriado e a minha capacidade de raciocínio tirou o dia de folga... =)
Muito lindo, o post!Beijinhos

mfc disse...

Não podia concordar mais!
A velha frase, quanto mais se tem, mais se quer... é bem verdadeira!
Um beijo grande,

Isa GT disse...

Temos de querer e há realmente um limite a partir do qual, não adianta ter mais coisas porque isso não vai aumentar a nossa felicidade.
Mas também há que ter um mínimo para que ela seja possível, há condições de vida tão más que não basta querer ser feliz...
Este assunto daria para debater horas infindas mas, a receita daquele senhor, não dá para todos os que quisessem segui-la, não deve haver vagas suficientes em mosteiros, templos e afins ;)

Bjos

D.S. disse...

"Primeiro é preciso admitir que se quer ser feliz."

Algo que parece tão evidente, mas que não é. Tem mesmo que se admitir tal coisa, para se poder fazer as escolhas certas.

D.S. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.