sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Um olhar


Há só um olhar.

Um olhar mínimo. Centrado na fachada. Debruçado na varanda.

Há só um olhar.

Minúscula, passo.

Passo pela sombra, porque o sol já se encontra no lado de lá. Mas deixou ali a claridade. Está espelhada na languidez da cal e no olhar da casa que me fixa sem pudor.

4 comentários:

Naná disse...

Um excelente post!!!
Uma imagem lindíssima e um belíssimo texto a condizer!

George Sand disse...

E não é preciso mais do que um, profundo, olhar.

Catarina disse...

Um olhar perscrutador...
Bom domingo

mfc disse...

Um olhar lindíssimo e um texto poético que nos encanta!
... a simbiose perfeita entre imagem e palavras!