terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Malaguetas

Ali, num recanto da horta crescem as malaguetas. Estão junto à vedação e uma pequena haste soltou-se para o lado de fora. Que liberdade quererão estas duas pimentinhas? Que tentativa de fuga é esta? Acaso pensam que escaparão ao seu destino de condimentar um cozinhado?

8 comentários:

Isa GT disse...

Mal vi o título... malaguetas... veio-me logo à ideia... enfiar, meia dúzia ou uma dúzia :D na boca de uma pessoa que eu cá sei... talvez assim o mafarrico tivesse mais tento na língua ;)

Bjos

redonda disse...

:) Talvez estas consigam escapar se mais ninguém reparar nelas :)

luisa disse...

Isa GT,
Pois é... apetece mesmo. Ainda agora estive no Doce ou Travessura e percebo-te. Seria um prato a testar: coelho de piri-piri. :))

Gábi,
Pode ser... elas bem tentam disfarçar :))

Catarina disse...

Se pensam que se podem “escapar”, estão muito enganadas (as malaguetas, claro!) : )

Briseis disse...

Ai, as marotas... Faz de conta que não as viste, a ver até onde elas se atrevem... =)

Teté disse...

Olha aí está outra experiência que ainda não fiz: plantá-las num vasinho... :)

Mas a fotografia está giraça, com elas a tentarem fugir ao seu destino! :D

Beijocas!

luisa disse...

Catarina,
Ah pois é... não escapam à colheita. :)

Bríseis,
Já andei a testá-las... mas são umas atrevidas :)

Teté,
Num vaso... boa ideia, e olha que deve ficar bem decorativo :)

mfc disse...

Acho bem que não escapem... é como a vida em que é preciso um pouquinho de picante!