quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Toque de acordar


Agora que se aproxima a hora a que tenho por hábito recolher-me, eu moça de deitar cedo e de cedo erguer, convoco aqui o inusitado concerto que me acordou esta madrugada, um tanto antes do agendado toque do despertar telefónico. Ainda nem clareava e já cantavam os galos. Coisa normal, dirão. Sem dúvida, não fosse o coro de cigarras que acompanhava estes tenores matinais. Bem antes dos pardais e da rola turca, que atuam quando já me encontro debaixo do chuveiro, as cigarras deram nota do que viria a ser este dia. Bem antes, até, de cair no telemóvel o aviso da Proteção Civil.

18 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, Ricardo. Agora já em dia de folga. :)

      Eliminar
  2. Há uns quantos distritos com alerta vermelho... passei agora pelo site do IPMA e contei onze! :((
    Faro está a laranja.

    Tem cuidado com o calor... e bebe muitos líquidos.
    Beijinhos refrigerados
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Afrodite, há lugares com muito mais calor do que aqui... Esperemos que a próxima semana seja mais amena.

      Eliminar
  3. Os animais têm um sentido apurado quando o perigo espreita, Luísa.
    O concerto foi a forma de eles te avisarem, em primeira mão, da canícula que se avizinhava, ainda antes do aviso da Protecção Civil.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ouço-as muitas vezes ao lusco-fusco, mas assim, ainda sem luz do dia acho que nunca me tinha sucedido, Janita.

      Eliminar
  4. Pois eu não sei que seja mas a minha pomba cativa que talvez seja antes uma rola, hoje à noite desceu lá do seu pedestal ramudo e veio poisar a meio metro do chão. E eu que passava e nunca tal tinha visto plantei-me com o cão de basbaque olhador. Nem se mexeu, estava de certeza a descansar do dia. Mas prefiro pensar que desceu a visitar-me:).
    Pois é, Luísa, os animais sentem o perigo antes de nós. Acautele-se do excesso de calor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma oportunidade para vê-la de perto, bea. Se fosse comigo e tivesse máquina fotográfica oU telemóvel à mão já estaria a tentar "caçá-la." :)

      Eliminar
  5. Minha querida Luisinhamiga

    Como dizia o Eça está de ananases... Esta noite vou (vamos a Raquel e cá o je) dormir com o ar condicionado ligado o que é uma inauguração, mas sem espumante...)

    Muitos bjs e qjs do casal encalorado Ferreira

    AVISO
    Acaba de ser publicado o episódio n.º 10 da saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGOLÓIDE desta feita com o título Chega o primeiro “emprego”

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu, Henrique, tenho o ar condicionado avariado... É de janelas e portas abertas para fazer circular o ar. O problema é que o ar, esta noite, nem refrescou.

      Eliminar
  6. O passarinho lá em casa só acorda e começa a cantar quando lhe tiro o pano que fica a cobrir a gaiola durante a noite.
    King Arthur, foi esse o nome que as minhas filhas lhe deram, é muito bem comportado.
    Bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pano preto é, portanto, uma técnica para que ele não desperte a horas inconvenientes... Bem pensado, Pedro. :)

      Eliminar
  7. Muito bom, gostei de ler. Todo o cuidado é pouco- :))

    Hoje: Embriaguez de um macio vinho

    Bjos
    Votos de uma óptima Sexta-Feira-

    ResponderEliminar
  8. É uma sorte acordar com o canto dessa bicharada toda. Aqui no centro de Lisboa, acorda-se com as picaretas, os berbequins e os gritos dos trolhas nos andaimes, porque toda a zona histórica está em obras para acolher os milhões de turistas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... Imagino que esse despertador de picaretas não seja nada agradável, LuisY.

      Eliminar
  9. Agora deveria-se trabalhar de noite descansar de dia!! :)

    Sonho que me acalenta...

    Beijo e um bom fim de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Trabalhar de noite também não dá para mim... Sou mais do dia. Só manhã bem cedo, Cidália.

      Eliminar