sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Receita


Receita para fazer o azul

Se quiseres fazer azul,
pega num pedaço de céu e mete-o numa panela grande,
que possas levar ao lume do horizonte;
depois mexe o azul com um resto de vermelho 
da madrugada, até que ele se desfaça;
despeja tudo num bacio bem limpo,
para que nada reste das impurezas da tarde.
Por fim, peneira um resto de ouro da areia
do meio-dia, até que a cor pegue ao fundo do metal.
Se quiseres, para que as cores se não desprendam
com o tempo, deita no líquido um caroço de pêssego queimado.
Vê-lo-ás desfazer-se, sem deixar sinais de que alguma vez
ali o puseste; e nem o negro da cinza deixará um resto de ocre
na superfície dourada. Podes, então, levantar a cor
até à altura dos olhos, e compará-la com o azul autêntico.
Ambas as cores te parecerão semelhantes, sem que
possas distinguir entre uma e outra.
Assim o fiz – eu, Abraão bem Judá Ibn Haim,
iluminador de Loulé – e deixei a receita a quem quiser,
algum dia, imitar o céu.

Nuno Júdice

In Meditação sobre ruínas, 1995

8 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Interessante esta receita azul!

Bom fim de semana Luísa.

Beijinho

bea disse...

Se a foto foi feita seguindo a receita...é uma tentação copiá-la:).

Manu disse...

Adoro o teu azul de um mar que sempre me encanta.
O poema é lindo.

Bom fim de semana

Beijinhos Luisa

Graça Sampaio disse...

Muito bonito! O Júdice (assim o chamava o Prof. Lindley Cintra na Faculdade nos idos de 60) muitas vezes excede-se e... faz azul. O azul do teu/nosso Algarve.

Beijinhos azuis.

Portugalredecouvertes disse...


durante quase todo o ano, Portugal é o pais azul

texto bonito Luisa

Briseis disse...

Tão lindo, Luisa! não sou grande fã de azul, mas com uma receita tão bonita, fiquei com um bocadinho mais de carinho por ele... =)

cantinhodacasa disse...

Lindo o texto, perfeito a cor azul.

Victor Barão disse...

Magnífico o azul deste(a) quadro(foto), que imagino de autoria da Luisa, a fazer sustentado jus ao magnífico texto de Nuno Júdice.
Dupla obra d'Arte!
Parabéns