sexta-feira, 19 de maio de 2017

Da voz das coisas

Só a rajada de vento
dá o som lírico
às pás do moinho.

Somente as coisas tocadas
pelo amor das outras
têm voz.

Fiama Hasse Pais Brandão

12 comentários:

  1. Um toque de amor sempre nos regenera.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. sempre inspirada a Luisa para os seus posts !!!
    feliz dia amiga,
    Angela

    ResponderEliminar
  3. Mesmo sem que amor exista, a existência e voz das coisas depende do pensamento que as procura e encontra. Sem essa relação, tudo é nada.

    ResponderEliminar
  4. Reconheço a verdade dolorosa nestas palavras. Tudo o que fazemos, parece tantas vezes vazio, estéril, se não tivermos o olhar amante de alguém sobre nós. É triste. É uma cruel sentença.

    ResponderEliminar
  5. Sempre o "eterno empurrão" a fazer com que as coisas funcionem !
    Acção - reacção ! ... E se esse "empurrão", esse estímulo, acontece com amor, as reacções só poderão ser fantásticas !

    :))

    ResponderEliminar
  6. É verdade... o amor, sempre capaz de mudar tudo magicamente, num instante, como se muda a direção do vento. Abraços!

    ResponderEliminar
  7. O amor é força maior que o vento!
    Tão lindo este poema!

    Beijinho e boa semana

    O Toque do coração

    ResponderEliminar