sábado, 1 de abril de 2017

Corte

Caem-me os cabelos sobre os olhos. Não aguento o comprimento da franja. O corte está impossível. Crescem-me ideias de mudança. Imagino milagres com tesouras. Curto. Penso muito curto. Mais curto ainda. Já foi curto uma ou duas vezes. Lembro-me que não gostei. Mas há um diabo em mim. É um diabo roedor. Rói-me a memória. Dia após dia vai roendo afincadamente. Temo não faltar muito para que eu fique com a memória curta.

20 comentários:

JLynce disse...

Não ficas nada com as ideias curtas

Benó disse...

O cabelo é daquelas coisas que se pode cortar à vontade que volta a crescer.

Fernanda Maria disse...

Há memórias que convêm serem curtas, quanto ao cabelo ele cresce portanto, arrisque ! :)

Um beijinho

O Toque do coração

Flor de Jasmim disse...

O tamanho do cabelo depende somente de ti, quanto há memoria, não há interruptores!

Quantas vezes eu gostaria que certas memórias fossem curtas, mas não consigo, mas o cabelo é sempre comprido.

Bom fim de semana Luísa.

Beijinho

Elvira Carvalho disse...

Os cortes que numa altura gostamos de ver, noutras detestamos.
Memória curta. às vezes dá jeito.
Um abraço e bom Domingo

papoila disse...

Corta, corta!!!
Eu cortei o meu no Sábado passado :))
Estava muito comprido e péssimo, trazia-o sempre apanhado pois solto mais parecia uma bruxinha
Corto-os mas por falta de coragem nunca os cortei muito, muito curtos.
Bjs e coragem com a tesoura :)))
bjs

Manuel Veiga disse...


esperemos que o diabo não faça das suas (dele, o diabo!)

Manel Mau-Tempo disse...

corta... ele volta a crescer :)

bea disse...

Também usa franja e mais os seus mistérios de crescimento...hummm....se corto a minha muito curta fico com ar de atrasada mental. Tanto gosto de ver a Amélie de franjinha curta e não me dá a mim aquele arzinho, que eu nem queria a impossível juventude, só uma certa travessura que as franjas curtas emprestam ao rosto e me seduz, mas parece que não.

Mas atenção: tesoura que corte franjas não corta a memória. Felizmente. Ou a gente cortava e depois arrependia e nada a fazer. Portanto, ficando com memória curta e só essa, melhor é procurar medicina adequada. Que isso é doença. Nada se perde e tudo se transforma, mas convém não ficarmos pela última transformação. Perder a continuidade torna a vida um bocado impossível.
Um bom domingo para si e mais o pézinho doente que tanto tarda em melhorar.

Célia Rangel disse...

Vivo de cabelo bem curtinho... Não me arrependo... Até areja a memória...
Faça, você vai gostar!
Abraço.

Briseis disse...

Curto é bom para sentir o vento no pescoço, agora que aí vêm os dias mais quentes...eu já consegui que o meu crescesse um pouco abaixo dos ombros algumas vezes mas passado pouco tempo, lá vou eu dar-lhe um corte, fica a cabeça mais leve e tudo. =)

Os olhares da Gracinha! disse...

Por isso ontem cortei o cabelo já para evitar...bj!!!

Liliane de Paula disse...

Adoro cabelos grandes, mesmo que não volumosos.
E franja. Adoro franjas.

Janita disse...

Também precisava de fazer um corte radical no meu. Ganhar um novo look, sentir-me mais leve e jovem, mas na hora H, falta-me a coragem e corto só umas pontinhas.
Mas arrisca, pode ser que eu tente imitar-te. :)

Memória curta? Às vezes, dava tanto jeito...ter memória de elefante é contraproducente, faz mal.

Bom Domingo, e um abraço, Luísa. :)

CCF disse...

É isso Luísa, o que não agradou antes pode agradar agora...é experimentar.
~CC~

Gaja Maria disse...

Mudar é bom e se nos arrependemos ele volta a crescer. A mim também me dão "vaipes" desses. O último foi há dois anos e foi tão grande que ainda ando a deixá-lo crescer para o ter como antes do "vaipe" eheheh

Laura Ferreira disse...

Luísa, também ando com vontade de dar uns cortes no meu!

luisa disse...

Agradeço a todos a opinião e o incentivo e comunico-vos que cortei sim! Agora estou para aqui sem me decidir se gosto ou não gosto. :)

Ana Freire disse...

Nah! Eu já sei que o cabelo muito curto, a mim, não me fica bem...
Isso... tenho eu bem presente, na minha memória... :-D
Mas cada caso... é um caso... há pessoas a quem o cabelo muito curto, fica um verdadeiro charme!...
Beijinho
Ana

Maria Glória disse...

Mata o diabo, que o cabelo cresce...