terça-feira, 13 de outubro de 2015

O termómetro

Vê lá se tenho febre, pergunta-me uma colega no trabalho. Vai, não vai, chega à minha sala em sobressalto achando que está a ficar adoentada. Eu, como se faz às crianças para uma primeira avaliação, aplico a técnica das costas da mão. Coloco a direita na minha testa e a esquerda na dela. Concentro-me. Comparo. A temperatura é idêntica. Eu não tenho febre. Ela também não. Medição concluída. A cena, regularmente repetida, deixa-a sossegada e revela-me uma inesperada vocação de termómetro.

12 comentários:

heretico disse...

a mesma febre? e também o mesmo vírus?... rss

beijo

Maria Eu disse...

Nunca vi um termómetro a fazer fotografia!

Beijinhos

Isabel Pires disse...

De mercúrio?

✿ chica disse...

Eu também sempre verifico primeiro com a mão, depois se achar quente, vou com o termômetro! bjs, chica

Pedro Coimbra disse...

Os dons que vamos descobrindo ao longo da vida!! :)))

Meu Velho Baú disse...

A técnica das costas da mão não costuma falhar mas, bom bom é não ter febre.
:)

Miss Smile disse...

luisa, estamos sempre a descobrir novos dons :)

Um beijinho

Timtim Tim disse...

Tornei-me num verdadeiro termómetro desde que fui mãe.

Rui Espírito Santo disse...

Quem teve 3 filhos e 6 netos, já tirou o mestrado ou até fez o doutoramento nessas coisas ! rsrsrs
Raramente me enganava ! :))

Majo disse...

~~~
Talvez a colega ande carente de atenção

ou de chá de Tília, ou Erva-cidreira, ou

Bela-luísa, aromatizados de Erva-príncipe.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Ricardo Santos disse...

Luísa costumo utilizar há muitos anos os lábios na testa e garanto-te que falhei muito poucas vezes a temperatura. Pratiquei isso muito tempo quando os meus filhos eram criança ! :)

AC disse...

Luísa, pelos vistos a sua opinião ali conta. E isso é bom.

Uma boa semana :)