quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Luar. O do poeta e o meu.


O luar através dos altos ramos –
Dizem os poetas todos que ele é mais
Que o luar através dos altos ramos…

Mas para mim, que não sei o que penso,
O que o luar através dos altos ramos
É, além de ser
O luar através dos altos ramos,
É não ser mais
Que o luar através dos altos ramos.


Alberto Caeiro

8 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Realmente uma imagem vale por mil palavras

Miss Smile disse...

"Entre o luar e a folhagem,
Entre o sossego e o arvoredo,
Entre o ser noite e haver aragem
Passa um segredo.
Segue-o minha alma na passagem."
(...)

Fernando Pessoa, Cancioneiro

A foto é espetacular - misteriosa, sugestiva...

Um beijinho, luisa :)

Janita disse...

Este teu "Luar" é tão belo que fiquei na dúvida: Onde haverá mais poesia?
No Luar da Lua
por entre os ramos
de Caeiro
ou na foto tua? :)

Abraço!!

Rui Espírito Santo disse...

:)) ... Foto maravilhosa, Luisa !
Janita, roubaste-me a "ideia" ! :)) ...
Onde haverá mais beleza ? ...

Beijos ! :)

mz disse...

A lógica do poeta e o poema na tua fotografia, Luísa!
Uma perfeita união!


Bj

Mona Lisa disse...

O teu luar é pura poesia!
Poesia mais bela que a de Alberto Caeiro.

Beijinhos.

Ricardo Santos disse...

Obrigado Luísa pela palavras do Caeiro e pela tua foto espectacular, a fazer lembra sombras chinesas. Muito Bom !!!

Benó disse...

Prefiro a poesia da fotografia à poesia do poeta.