terça-feira, 1 de outubro de 2013

A vida secreta dos objetos: o quadro das sardinhas

Meninas, atenção meninas… Ponham-se em ordem. Virem-se para a câmara fotográfica. Vá lá… não veem que ela só está à espera que se posicionem corretamente? Endireitem-se, sorriam, digam cheese!

Vocês as duas, aí no lado direito, parem de conversar e coloquem-se de uma vez por todas a jeito para a fotografia. Olhem que eu não quero ficar mal visto nessa tal de internet. Ah pois é! É que desde que uma certa Graça Sampaio publicou no seu picosderoseirabrava uma quantidade de sardinhas de Lisboa, ela não descansou enquanto não veio até cá acima para nos tirar o retrato e nos mostrar ao mundo.

Eu sei que essas tais ilustrações de sardinhas são muito apreciadas. E parece que a tal Graça até mostrou um fantástico vídeo das ditas. Ora bem, nós também viemos viver para Lisboa mas temos orgulho da nossa origem algarvia. É ou não é assim suas sardinhas marafadas? Tanto as meninas de crochet como as meninas de recorte nasceram de mãos do sul. 

Sou um quadro de sardinhas made in Algarve e também tenho o meu valor, ora essa!  É um valor sentimental, claro, mas não é isso que mais conta? O que seria da vida dos objetos se não fosse o sentimento. Só se safavam os objetos ricos. Eu, na minha simplicidade não deixo de fazer feliz a minha proprietária. Aqueles objetos muito caros, de nariz empinado, que se pavoneiam por aí não são mais do que eu. Ah pois não!


Vá meninas! Não se distraiam, sorriam e mostrem ao mundo como fazemos um conjunto jeitoso.


12 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Gostei muito das sardinhas da Graça, mas econheço que este é muito original. E é verdade, sim, as sardinhas são sulistas. Não sei é se são elitistas, como dizia o outro...

Jorge disse...

Os objectos fazem parte da nossa companhia. De mais a mais a gente vai-se habituando aos objectos e vai ter saudades deles quando desaparecem. Não é o caso destas perfiladas e mui bem retratadas sardinhas.

Rui Pascoal disse...

Sem espinhas... e sem escamas.
:)

Arco Iris disse...

A sardinha é como a mulher é bonita e engraçadinha....

Ana disse...

São giras que se fartam e ficam muito bem na parede:)

Pérola disse...

Um cardume bem vestido e de certo saboroso.

Beijos

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
Sardinha do algarve não existe igual com o sabor a mar, sardinha média ou pequena comida em cima do pão com a mão, é impar em todo o mundo.

ag

quem és, que fazes aqui? disse...


Também gostei destas sardinhas, que as da tal Graça também tinham graça, mas estas são tuas e têm pintinhas. :))

Um beijo

Laura

SofiAlgarvia disse...

Mas que rico cardume, que vejo aqui.
E têm pose, todas alinhadas, sim, sra, ficaram bem no retrato!

Rosa dos Ventos disse...

Bem lindas e "femininas"! :)
Também gostei das da Graça...
Puxando a brasa à minha sardinha também já as tinha mostrado quando subi ao Arco da Rua Augusta...:)

Abraço

Graça Sampaio disse...

Só agora aqui cheguei e estou encantada! Que lindas sardinhas e que jeito que a menina tem para a sardinhada!

Obrigada por nos teres mostrados as tuas artes que não ficam nada atrás das lisboetas...

Beijinhos, Luísa!

© Piedade Araújo Sol disse...

ai, que originalidade...

:)