terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Leve




Há dias em que eu gostava de ser leve. Assim como é leve o caracol. Então, vagarosamente, pelo junco, eu subiria. E encostaria a minha porta à folha fina. Depois, escorregaria até ao fundo de mim própria. E, embalada pelo vento, esqueceria.

6 comentários:

Catarina disse...

A sua veia poética a chegar até nós... : )

luisa disse...

:)

Fê-blue bird disse...

Amiga quanta inspiração, ser caracol nunca tinha pensado nisso ;-)

beijinhos e continue...

luisa disse...

Fê,
Ser caracol sim, para sonhar ao sol. Mas livra de ser apanhado...para algum petisco :))

SofiAlgarvia disse...

Luísa, o teu dom com as palavras é delicioso, ao imaginar-me com esta leveza até apetece ser caracol!

Isa GT disse...

Não consigo deixar de pensar que deveria ser leve mas... com muita baba ;)

Bjos