quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Combate




Enfrentarei o vento
desafiarei as nuvens
enganarei a chuva
escaparei à maré
ignorarei o frio
rir-me-ei da tempestade
juntar-me-ei à noite
esquecerei a dor
combaterei as sombras
disputarei a luz
dispararei sem descanso.

Só para te trazer a lua.

17 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Gostei de ler.
Abraço

Gaja Maria disse...

Luta frutífera essa :)

Pedro Coimbra disse...

Chapelada de aba larga!!

Cidália Ferreira disse...

Lindo!
Revi-me nas suas palavras!!


Beijo e um dia feliz

bea disse...

Por aqui não valeria a pena tanto esforço que a lua chega a horas e noites certas. Mas é de louvar tanto empenho.

Os olhares da Gracinha! disse...

Uma bela garra poética por um brilhante motivo! bj

Os olhares da Gracinha! disse...

Uma bela garra poética por um brilhante motivo! bj

Meu Velho Baú disse...

Muito bom

Flor de Jasmim disse...

A lua que te inspirou!

Beijinho Luísa

Graça Sampaio disse...

Tão lindo! Isso é que é amor...

Beijinho

Mar Arável disse...

As luas continuam
Bj

Maria Rodrigues disse...

Um amor lindo que vai além de tudo.
Maravilhoso poema
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Ricardo Santos disse...

Muito Bonito esse teu Combate. Um Combate ao Luar !

teresa dias disse...

Luisa, não te sabia poeta. Gostei!
A fotografia é linda!

Lindas são também as fotografias do passeio de domingo passado. A quarta (mar) é fabulosa! A oitava ficava bem no meu "Pétalas de Sabedoria". Posso "roubar"?
Beijo e bom fim-de-semana.

Maria Eu disse...

Tudo é possível, até capturar a Lua para dar a um namorado.

Beijos, Luísa :)

Manuel Veiga disse...

do sortilégio da Lua, diria.

Victor Barão disse...

Mil e uma vénias, para o conjunto: texto e imagem ou vice-versa!