quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Uma tarde, em setembro

A maré baixa e eu caminhando pela praia, a carícia das ondas a morrerem-me nos pés, as gaivotas voando baixo, as gaivotas voando alto, as gaivotas dormitando na areia e fechando os olhos ao vento, as lagoas entre rochas, os olheiros de água doce borbulhando, a garça procurando alimento indiferente aos veraneantes que se equilibram sobre as pedras enquanto procuram a vida entre marés, o homem que me mostra a cavidade onde se esconde um caranguejo para eu o fotografar, os pepinos do mar sob a transparência das águas, os barcos que regressam dos passeios pela costa, os gritos alegres dos passageiros de uma banana pronta a deslizar sobre as ondas, as cigarras escondidas na vegetação da falésia em competição sonora com a rebentação das ondas, o casal que tira uma selfie, a mulher de meia idade que corre pela praia abanando as carnes, a criança que mostra uma alga ao pai dizendo que parece aquilo das uvas, o pai que joga à bola com os filhos e que canta Porto, Porto, Porto, uma leve neblina no horizonte, o mar todo ele prata.

14 comentários:

Impontual disse...

Setembro vivo.

Janita disse...

Que bonita 'fotografia' de uma tarde de Verão já quase Outono.
A Vida respirando um Viva à vida, em cada palavra. Belo texto, Luísa!

Um beijo.

Isabel Pires disse...

Luísa, uma tarde boa de férias de Setembro.

Célia Rangel disse...

Que bela narrativa dessa tarde!
Deixará saudades para muitos...
Abraço.

Victor Barão disse...

O verdadeiro retrato escrito duma (ainda) tarde de Verão, numa praia muito completa de entre presença humana e presença de vida natural, dita selvagem: marinha, terrena e alada. Como expectável, muito bem!
Abraço

Pedro Coimbra disse...

É o Verão que se despede e o Outono que se anuncia.
Bfds

Eros disse...

Bem-vindo, Outono :)

bea disse...

À beira de um fim de semana de Outono.

luisa disse...

Impontual,
Muito. :)

Janita,
Foi uma caminhada que me soube pela vida. :)

Isabel,
Estou a tentar aproveitá-las.

Célia,
Gosto de férias em setembro.

Victor,
Parecendo que não, ainda há por aqui muita gente em férias. Têm bom gosto, digo eu. :)

Pedro,
Muita gente já anseia pelo outono. Estes dias de transição entre uma e outra estação revelam-se bem agradáveis.

Eros,
A seu tempo. A seu tempo celebraremos o outono. :)

Bea,
Está quase, mas ainda há por aqui sabor a verão.



AFRODITE disse...

O Verão para os teus lados ainda se prolonga pelo Setembro dentro... e ainda bem para ti, que só agora tiveste férias.
No fim de ler e te acompanhar nessa tarde de Setembro, não consegui suster um suspiro! Este ano, se molhei os pés na água do mar duas ou três vezes... já foi muito. :(

Beijinhos e suspiros
(^^)

Rui disse...

Já o disse (mais que uma vez) que adoro estas tuas pequenas narrativas.
Em poucas linhas relatas-nos uma substancial variedade de situações que habitualmente ocorrem numa praia com boa frequência !... Gosto destes "contos", Luisa.

Quanto à época , ... Há quem já esteja farto de molhar os pés, há quem os tenha molhado 2 ou 3 vezes e eu ainda não os molhei, no mar, este ano e não me recordo se também no ano anterior ! :)
Mas verdade seja dita, que se tivesse oportunidade, estaria agora a começar a minha época de praia (sempre a caminhar junto à água), a interromper em breve até Março ou Abril.
:)))

Laura Ferreira disse...

que lindo o teu Setembro, Luísa.

luisa disse...

Afrodite,
Mas olha que, desde ontem, anda por cá uma certa ventania e a temperatura baixou bastante. Mas acho que ainda vou molhar os pés mais vezes, sim. :)

Rui,
Obrigada!
Para quem, como eu mora relativamente perto da praia, ainda por cima com tanta escolha, mal seria se eu não aproveitasse. Ainda assim, não sou de ficar muito tempo no areal. A minha média deve andar em duas horitas de cada vez.

Laura,
Obrigada. Espero que se mantenha agradável. :)

teresa dias disse...

Olá Luisa!
Foi gostoso "acompanhar-te" no passeio à beira mar.
Mar que amo cada vez mais. Mas que temo.
Felizmente, vejo-o todos os dias da minha janela. Aqui bem pertinho.
Lindo texto!
Beijo.