quinta-feira, 28 de abril de 2016

Basta uma lágrima

O miúdo seguia de mão dada com a mãe que lhe dizia, docemente, não chores. Olhei-o no rosto e aquela pequena lágrima que lhe rolava face abaixo molhou a minha também.

3 comentários:

  1. e ontem molhou a minha, quando li o que escreveste. Mas hoje há um sorriso; na dele também, suspeito.

    ResponderEliminar