quarta-feira, 13 de abril de 2016

As cores do bandolim

Regresso a casa em escala de cinza. Do carro cinzento rato. Da estrada cinzento asfalto. Do horizonte cinza e ondulado dos montes. Do céu cinzento chuva. Do céu cinzento nuvem.

No autorrádio passa um concerto para bandolim. Só dos sons me chegam cores. Cor de menina que dança com fitas no cabelo, cor de menino que rola a bola, cor de limão jogado ao ar, cor de fruta madura a pender da árvore, cor de libelinha voando ao vento.

12 comentários:

Ava Pain disse...

A música tem essa particularidade, de nos fazer sonhar!

Janita disse...

Acontece-me muito! As cores mais belas são as das lembranças que o som de certas melodias me trazem.
Muito inspirador este texto, Luísa. Gostei! :)

Beijinhos

Benó disse...

No cinzento do dia encontraste o colorido da música e tudo se tornou alegre.

papoila disse...

Luisa, A Dança das cores!Não associo cores ás músicas a ideia parece-me engraçada mas nunca me aconteceu :))
Os cheiros é que são para mim muito muito importantes e que me levam a todo o tipo de memórias associações.
Bjs

bea disse...

está bonito o desabafo acerca das cinzentices.

Flor de Jasmim disse...

A música tem o poder de nos levar às melhores recordações!

Um grande beijinho Luísa.

Adélia

Pedro Coimbra disse...

Tanto cinzento....
Está em Macau???

Miss Smile disse...

Para a mim, a música tem precisamente essa característica de colorir os meus dias com cores mais bonitas :)

Rui Espírito Santo disse...

Este teu texto é um verdadeiro poema, Luisa ! ... Que delícia ! Apetece ler e reler e... imaginar !
Quem disse que a poesia tem forma, métrica, versos e estrofes ?...
A POESIA É ISSO QUE ESCREVES !

Beijinho ! :)) ... e tiveste falta ! :(

heretico disse...

que sorte, escutar concerto de bandolim
na minha fase de cinzentos apenas me rodeia música de bombardino . pom...pom!

Meu Velho Baú disse...

Valeu o bandolim :) que tem uma sonoridade linda.

mz disse...

Apesar de tudo, é lindo e muito inspirador o teu cinzento. E se o bandolim te deu cor, pois então, está completa a ideia de que tudo se pode equilibrar.

Gostei muito!
Bjnhs