quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Leonor

Leonor já não vai descalça. Soube-o hoje na fila da caixa do supermercado. Já não vai descalça e pareceu-me bem segura do alto dos seus espantosos 72 anos. Digo espantosos porque não lhe dava mais de 62. Antes de ficar na sua cola, na caixa, já a tinha tido à minha frente na fila do talho. Comprou bifanas. Para eles… Pois que, para ela, tinha lá uns carapaus alimados de que gostava muito. Desenvolta, varreu dois ou três corredores à procura de outros bens de que precisava enquanto o talhante lhe cortava a carne. Junto à caixa, para pagar, vi que era assídua no supermercado. Conhecia pelos nomes as empregadas e instava-as a despacharem-se, porque as filas estavam longas. Com tanta gente a precisar de trabalhar e só duas caixas em funcionamento, repetiu duas ou três vezes. Passou uma sua conhecida para a fila da caixa ao lado. Cumprimentaram-se. Fiquei assim a saber que se chamava Leonor. Distraí-me entretanto das conversas que Leonor já tinha retomado com a rapariga da caixa. Voltei a tomar atenção quando a ouvi dizer que não podíamos gastar mais do que ganhávamos.  Que ela sabia o que eram tempos difíceis. Nasceu nua e descalça. E descalça andou até aos 14 anos. E mesmo então só calçava os sapatos duas vezes por semana. Para ir ao cinema, por exemplo. Era de uma terra bonita, dizia. Das Caldas da Rainha. Pagou e saiu. Eu também. Vi que ela seguia rua abaixo, à minha frente. Muito enxuta nos seus corsários cor de laranja, Leonor já não vai à fonte nem anda descalça. Vai à sua vida, formosa e bem segura.

8 comentários:

redonda disse...

Gostei da Leonor.

Rosa dos Ventos disse...

Também gostei dela ou não se chamasse Leonor como a minha irmã...mas corsários cor de laranja fazem-na descer uns pontos! .)

Abraço

Pedro Coimbra disse...

Também eu gostei muito desta Leonor.

Maria disse...

Excelente exemplo de vida...excelente post!
Bjs
Maria

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

... mas ainda ia ao cinema, mesmo quando descalça ;)

bonita partilha!

bjo amigo

Ricardo Santos disse...

Bem escrito Luísa. Também gostei da Leonor !

Luis Filipe Gomes disse...

Formosa Leonor!

Graça Sampaio disse...

Que bom que houvesse muitas Leonor(es) assim bem seguras! Que bom seria, para elas e para todos nós!

Beijinho.