terça-feira, 21 de maio de 2013

Caminho de flores


Passo pela rua das papoilas. Assim é o seu nome. Mas mais do que papoilas, há margaridas na beira da estrada. Há também pasto seco e platinado nos campos de alfarrobeiras que atravessa. E cardos roxos, em flor. E depois há os canteiros das casas. Uma sardinheira fuschia ao princípio da rua. A madressilva delicada que perfuma o caminho alguns metros à frente. Brancas e altivas, as coroas imperiais do jardim de uma outra casa impõem a sua beleza. E a seguir há roseiras que florescem aos cachos. Muitos cachos de rosas, de um cor-de-rosa claro que lembra um vestido de princesa numa história de encantar.

10 comentários:

papoila disse...

Olha que exercício engraçado...aos Domingos mostras-nos fotos maravilhosas e agora descreves-nos um caminho que deveria ficar lindo numa foto!!! Fica-mo-nos pela imaginação.
xx

AC disse...

Um caminho de encantar, Luísa, para mais em Maio. O aroma deve envolver tudo e todos.

Beijo :)

Rui Pascoal disse...

Por muito que me esforce não consigo ver. Não há para aí uma foto escondida?
:)

Teté disse...

Um texto muito florido. Que mesmo sem foto traz até nós todas essas imagens primaveris. E o aroma que paira no ar... :)

Beijocas!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Que pena não ter levado consigo a máquina fotográfica, Luísa. Mas imaginar também é bonito!

Maria Chaves disse...

Encantador! É como se eu pudesse sentir tudo!! :)

Pedro Coimbra disse...

aqui é mais água porca.
Não há cu que aguente!!

Catarina disse...

Imaginar é exercitar a massa cinzenta. Fantasiei a meu belo prazer! Oram vejam os clichés em apenas dois períodos! : )

Constance disse...

Lindo, lindo, lindo :)

Laura Ferreira disse...

Gostei. Quase senti o cheiro das flores.