domingo, 24 de março de 2013

Passeio de domingo (140)


Foi um longo dia passado fora de casa. Deixo aqui o passeio de domingo que publico com a tristeza da notícia que recebi ao abrir, há pouco, a minha caixa de correio eletrónico. Faleceu hoje Torquato da Luz, poeta natural da minha terra algarvia, cujo Ofício Diário eu não me cansava de seguir.

Paz à sua alma. 







14 comentários:

Teté disse...

As fotos estão giríssimas, já com aquele cheirinho primaveril!

Quanto à morte do poeta, é sempre de lamentar! Mas que descanse em paz!

Beijocas!

Briseis disse...

Já cheira a primavera nas tuas fotos! ...e quando algo renasce, outra coisa tem que morrer...assim são as coisas... =(

Catarina disse...

Um passeio de quase verão, digo eu! São estas as paisagens que vejo nesta estação. Que saudades!

A luminosidade das fotos está um espanto.

Lamento a notícia. Não o conheço mas vou seguir o link que indicaste.

Abraço

Pedro Coimbra disse...

Um lindo passeio, ensombrado por uma triste notícia :(

Gi disse...

Não conhecia o poeta; fui agora espreitar o blogue e fiquei com pena de não o ter lido antes.
As fotos estão muito bonitas, como aliás é costume :-)

Ana disse...

Por aqui foi chovendo, mas comparando com hoje, esteve m dia maravilhoso!
beijinhos

Rui da Bica disse...

Quando se tem talento e se vai "à caça" com "esta arma", o resultado é este ! :)))

Beijinho, luisa ! :))
.

Mz disse...

É sempre triste perdermos alguém que faz parte da nossa vida.

Lindas fotografias já com cheirinho a primavera!

papoila disse...

Foi uma pena...
RIP.
As fotos estão lindas e que bem aproveitaste o pouco sol que tem aparecido!!!
xx

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Que inveja, Luísa. Por aqui o domingo esteve mau e hoje um dia péssimo!
Quanto a Torquato da Luz, que "conheci" nos jornai, paz à sua alma!

Arco Iris disse...

Como sempre lindas fotos.
Tive curiosidade de ver o blogue, pena o seu falecimento, tinha uma poesia linda.

quem és, que fazes aqui? disse...



Belíssimas!

Ai que inveja! Aqui água e água, em ondas de bátegas, a arrancar as primeiras flores. Nem o guarda chuva lhe mete respeito! :))

Beijo

Laura

asustentavellevezadosdias disse...

uma praia deserta cheia de sol, tudo o que eu precisava neste momento!

Graça Sampaio disse...

Que lindas as fotografias! Bem como as vistas fotografadas.

Lamento pela morte do poeta que conhecia apenas de nome. De cada vez que morre um poeta, nasce mais uma estrela no céu...

Beijinhos poéticos.