quinta-feira, 7 de março de 2013

A vida secreta dos objetos: o brinco desirmanado



Estou triste.

A vida é tão inconstante. De um momento para o outro tudo muda. Ainda ontem eu via dias de felicidade à minha frente e hoje estou inconsolável.

Depois de ter saído da montra da ourivesaria e de ter viajado numa caixinha forrada de algodão azul-bebé, estava convencido que ia finalmente ter uma vida interessante, que ia conhecer novas paisagens e novas pessoas. Sempre que ela me colocasse nas orelhas, a mim e ao meu irmão gémeo, eu ia poder passear pela cidade, ia ser admirado pelas suas colegas do escritório, ia divertir-me.

Mas vejam só… que pouca sorte a minha. No primeiro dia em que ela nos usou sucedeu logo uma desgraça. O meu irmão gémeo perdeu-se. Tanto ela como eu só demos conta do sucedido a seguir ao almoço. Estava ela a lavar as mãos quando se olhou ao espelho … e aí, também eu vi que estava sozinho no mundo.

Fiquei desesperado. Ela ainda procurou em vários sítios lá o escritório mas foi em vão. O meu parceiro deve ter caído na rua e sabe-se lá se não foi já esmagado por qualquer sapato descuidado ou, pior ainda, pela roda de algum carro.

Ai que tristeza. Agora estou condenado a passar os meus dias fechado numa gaveta e o mais certo é nunca mais ter uso.  

15 comentários:

Rui Pascoal disse...

Anima-te brinco, sorte pior teve o Van Gogh, agora é moda usar um só pendente, assim brilharás por dois.
:)

Graça Sampaio disse...

Brinquinho! Sabes que essa é a sorte de todos nós... Que se pode fazer? Mas olha que há quem use um só brinco. Não desanimes!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O brinco, tu estás um bocadinho demodé... não sabes que agora as mulheres usam apenas um brinco?
se alguém tiver razões para estar triste, não és tu, mas a tua dona...

anouc disse...

Vivo na agonia de ter três dos meus brincos favoritos sem par. :s

Rosa dos Ventos disse...

Já me aconteceu a dois ou três...:((
dantes faziam-se alfinetes de gravata com eles mas agora os homens já não usam esse adorno!

Abraço

Arco Iris disse...

A vida triste de um brinco....que corre sérios riscos de ficar esquecido algures numa caixinha.
Bjs e Bom Fim de Semana

quem és, que fazes aqui? disse...



Olá brinquinho solitário!

Não desanimes! Talvez de ti possam fazer um adorno para o pescoço, uma pulseira e, se tiveres mesmo muitas saudades do teu gémeo, pede, a quem te tem fechado na gaveta, que te leve para perto de um espelhinho.

Vais sorrir, porque de lá do outro lado, verás aquele que perdeste, igual, muito igual a ti...

Anima-te!

Beijo

Laura

maria disse...

Desculpa entrar assim, mas como a porta estava aberta...

Não consegui resistir a esta deliciosa história do brinco :)))

Tenho o mesmo hábito, já escrevi uma história parecida a um brinco, a uma camisa de dormir e a uma camisola eheheh

Gostei muito :)))

:)

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Luisamiga


…..

Divagando pela blogosfera, encontrei-te através da Graça o que me deu muita satisfação, pois considero que a Amizade e a Comunicação são das melhores coisas que há no Mundo.

Por isso, resolvi visitar o teu blogue de que gostei; se não gostasse também to dizia. Sou assim, pão, pão, queijo, queijo…

Vou a caminho dos 72 aninhos e faremos, eu e a minha Raquel (uma goesa desnaturada…), 50 anos de casados no dia 26 de Dezembro deste ano. Bodas de ouro? Bodas de felicidade éoké. Mas, esforço-me por me manter jovem… de espírito.

Inscrevi-me como teu seguidor. E como amor com amor se paga, peço-te que faças o mesmo: que te tornes seguidora da minha Travessa que, então, será tua também. E, já agora, deixa também uns comentários. Ajudam-me a levantar o ego…

Qjs = queijinhos = beijinhos


NR. – Este texto é estereotipado, para poder comunicar com todas e com todos. Não vejam nisso qualquer coisa menos boa; o que se passa éke não tenho tempo para tudo; reformado trabalha mais do que antes. E um jornalista nunca se reforma…

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Volto só para lhe lembrar que a esperamos no próximo domingo na Rua dos Cafés.
Já afixei o edital a anunciar que será a nossa convidada:-)
Um bom fds e até domingo!

redonda disse...

Espero que o irmão tenha decidido partir numa aventura e logo esteja de volta, mas entretanto que ela goste da moda de combinar brincos diferentes e até seja a oportunidade para conhecer um outro ou outros interessantes...

Teté disse...

Coitadinho do brinco desirmanado! Agora talvez seja o caso da dona começar a combinar com outros brincos desirmanados, para eles não se entristecerem tanto fechados na gaveta... ;)

Beijocas!

Mariposa Colorida disse...

Tive umas argolas de ouro a que aconteceu o mesmo. No primeiro dia. Tive a desgraçada da sorte de a encontrar 10 dias depois no mesmo local onde achava que a tinha perdido, junto a um canto do passeio!

Briseis disse...

Mesmo só, continuas a ser lindo! e, quem sabe, o irmão anda aí, pendurado numa orelha bonita, que o encontrou! e ainda se reecontram...

Ana disse...

Eu gosto de ver dois brincos diferentes:)