quarta-feira, 18 de maio de 2011

Doce da amizade





Na pausa café da manhã, que foi mais uma pausa chá, a colega Teresa mimou-nos com o seu doce da amizade. O seu delicioso doce de tomate com nozes fez um verdadeiro sucesso. Foi feito com a ajuda da Bimby ( que apesar disso não me convence.... é que por muito que a panela faça, alguém tem que arranjar os ingredientes... ) mas traz uma receita especial que podem retirar do rótulo. É só clicar na foto para visualizar melhor.


Certo é que depois de uma monumental molha apanhada à custa do dilúvio que hoje se fez sentir, o doce da amizade foi um bálsamo para quem o partilhou.

5 comentários:

Teté disse...

Doce de tomate faz-me sempre lembrar a minha tia-avó, que todos os anos fornecia a família inteira com uns quantos boiões, que normalmente duravam até ela fazer mais doce. E era o de tomate que ela fazia, a minha mãe fazia de gila. A minha irmã ainda faz marmelada e geleia de marmelo todos os anos. Mas facto é que conheço muito pouca gente já a dar-se a esse trabalho... é mais simples comprar no supermercado! Mas não tão saboroso... :)

A receita desse doce da amizade é para guardar, carinhosamente!

Beijocas!

luisa disse...

Teté,
Cá em casa também costumo ter sempre doce de tomate. É feito pela minha sogra e é divino. Também faz muito bem o doce de abóbora. Eu é que nunca experimentei fazer. Mais ainda vou tentar.
O da minha colega estava muito bom, sobretudo com o toque das nozes.

Catarina disse...

Doce de tomate!!!! Como me recordo!
A minha mãe era especialista na confeção do doce de tomate.
Cheguei aqui (ao Canadá) e ninguém tinha a mínima ideia de que também se podia fazer uma compota com o tomate! Entretanto, a memória dela já não é como era e deixou de fazer há décadas!
Abraço.

luisa disse...

Catarina,
Quando as nossas mães deixam de o fazer, cabe-nos a nós dar continuidade à coisa...

Dé disse...

Luizinha
Maravilha de receita!
Todos a pusessemos em prática e a vida seria tão mais DOCE!
Beijinhos.