sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Bébé digital

Ainda bem não nasceram e já têm perfil na internet. Pais babados partilham cada vez mais fotografias e outras informações sobre os seus filhos menores nas redes sociais. Um estudo internacional que incidiu sobre 2 200 famílias norte-americanas, europeias, japonesas, australianas e neo-zelandesas refere que 81% das crianças menores de dois anos já estão em linha e que uma em cada quatro até já está presente na net antes mesmo de nascer, com a publicação de ecografias. Esse estudo revela também que apenas 3,5% dos progenitores se preocupam com as consequências futuras dessa sua prática. É que essas informações irão “perseguir” os seus filhos ao longo da sua vida.

Na verdade não podemos pensar que somos “donos” dos nossos filhos…

4 comentários:

El Matador disse...

E depois queixam-se...

zeparafuso disse...

Antigo como eu, que vão em....vida de tartaruga, imaginem. Este post não é aquilo que eu entendo como ser pai, não é aquilo que eu entendo como amor, mas como disse, é da idade, não é sequer aquilo que eu entendo como liberdade da criança. Estes pais são os corações de pedra.

luisa disse...

El Matador,
Isto da Internet parece não ter limites. É tudo tão rápido e tão fácil, que quase se deixa de pensar...em certas consequências menos positivas.

zeparafuso,
Não digo que são corações de pedra, isso não. Talvez corações de espuma. Leves e inconscientes.

Tulipa disse...

É um grande disparate, eu acho!