terça-feira, 20 de abril de 2010

Não existem problemas sem solução

Quase todos os dias, ao fim da tarde, quando chego ao carro, tenho um quadradinho de papel pespegado no pára-brisas.

Pode ser um anúncio de um fabuloso emprego em part- time , pode ser a oferta de serviços de canalizador, pode ser a publicidade de uma carpintaria, mas o mais provável é que seja o flyer do Prof. Lamine, Grande Medium-Vidente para quem não há problemas sem solução, já que trata de todos com êxito, quer em consultas dadas pessoalmente quer à distância.

Na verdade, já tenho o carro cheio de papelinhos amarrotados com o anúncio do Prof. Lamine, que vou retirando do pára-brisas e acumulando nos arrumos junto ao manípulo das mudanças. Hoje, porém, tive uma surpresa. Avistei o papelinho, joguei-me a ele com a fúria de amarrotamento que a sua imagem automaticamente já me desperta … mas oh….novidade: hoje quem oferecia os seus poderes extraordinários era o Doutor Koita, espiritualista e cientista.
Outro nome, outra designação e até outro contacto telefónico. A morada é que é a mesma (deve ser um consultório em expansão) e a descrição de funções é tal-qualsita.

Eu sei… tenho que limpar o interior do meu carro.


4 comentários:

Arménia Baptista disse...

Publicidade num blog...será que era isso que queriam?!...
Como diz a "cantiga": «pedir até conseguir»
:))

Tulipa disse...

Olá Luisa! Muda o nome, mas os poderes são os mesmos...se pensares bem, é como os problemas que levam à procura de ajuda, mudam os nomes mas os problemas são sempre os mesmos ... ;) kiss

luisa disse...

Arménia,

Pois é, água mole em pedra dura.... mas comigo não se safam coitados. :)

Tulipa,
E que poderes...Por mim estou prestes a resolver o meu problema de papéis amarrotados no carro. Estou mesmo de cabeça feita para uma limpeza geral quando chegar hoje a casa. :)

Obrigada pelas vossas visitas. :)

Helga disse...

Um dia ainda invento um problema insolúvel e peço ajuda a um Prof. destes, qual deles não importa, pois ao que parece todos ele são um só. Afinal como alguém disse um dia... não negue à partida uma ciência que desconhece. Depois partilho a experiência... ou não!

Beijinhos :)