quinta-feira, 8 de março de 2018

Grandes decisões


A cada novo livro que trago para casa, ou a cada livro que termino e procuro arrumar nos já inexistentes espaços das estantes, decido que breve, breve, vou dar uma volta a sério nesta biblioteca.  Hei de desfazer-me de algumas inutilidades, hei de aproveitar o espaço assim liberto, hei de reorganizar todas as prateleiras, hei de retirar todos os livros para os voltar a arrumar, hei de definir o critério certo para o fazer… programo até as datas possíveis para a grande arrumação. Sinto-me logo mais leve, cheia de certezas, agora é que vai ser. Depois hão de passar as datas, hei de trazer mais livros para casa, hei de olhar desesperada para o caos, cada vez mais caos, e hei de fazer de novo as mesmas contas e hei de tomar de novo grandes decisões.

15 comentários:

Gaja Maria disse...

E depois há-de chegar o dia em dizes "este é o dia" e fazes tudo isso :)

Pedro Coimbra disse...

Devagar se vai ao longe, não é?
Calma.
Bfds

Meu Velho Baú disse...

A decisão dos livros não é muito fácil pelo menos para quem tem pouco espaço.
Por respeito aos livros e aos seus autores não consigo jogar fora...de vez em quando ofereço à Biblioteca de Portimão

Patife disse...

Acumula, acumula. Livros e mulheres é para acumular. Quanto mais melhor. ;)

Rui disse...

Grandes e custosas decisões te esperam ! :) ...
Como é possível, ao longo de uma vida, avolumarmos tanto livro !!!... E quantos deles, já não são abertos há dezenas de anos ?... mas a decisão de deles nos desfazermos não cabe no nosso entendimento ! :(
Quanto é difícil organizar, ou sequer arrumar uma biblioteca ?! ...
Decisões destas, não me admiro, demoram anos ! eheheh

CCF disse...

Somos duas!
~CC~

Janita disse...

É incortornável, Luísa...todo(a)s temos uma forte inclinação para ir adiando as grandes decisões!! :)

Beijinhos, bom fim de semana.

Cidália Ferreira disse...

O importante é ser organizada!! :)

Beijo. Bom fim se semana

Larissa Santos disse...

Gostei da postagem:) Acontece-me o mesmo :)


PS: Ocorreu um erro, saída dum tema. Hoje o tema é do:-
Gil António:- Fogo de Amor: O Infinito da Mélica Ternura
.
Bjos
Votos de boa Sexta-Feira

bea disse...

A minha história é quase essa. Só que eu, em cada vez, começo sempre. O que significa que, mesmo pouco, vou adiantando.
Não desanime. Estou convicta: a gente consegue.

Maria Rodrigues disse...

Revi-me completamente na sua crónica.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Graça Sampaio disse...

Oh como te compreendo!!! No passado verão dei uma volta nas minhas estantes (que são muitas) e arranjei algum espaço. Porém... já tenho mais livros empoleirados uns nos outros... Enfim!

luisa disse...

GM,
Se calhar há de ser um dia não programado. :)

Pedro,
O problema é que não é bem devagar… é mais para o parado. :)

Meu Velho Baú,
Sim, alguns sempre se podem dar, mas não deixa de ser uma “separação” difícil. :)

Patife,
Então e onde é que fica o trio com “conta, peso e medida”?

Rui,
Até alguns dos meus livros infantis (meus mesmo, não dos meus filhos) ainda andam por cá e o facto é que gosto de os ter. Mas conto libertar espaço à custa de alguns dossiers com papelada que já não me serve para nada.

CC,
Podemos formar um clube… :))

Janita,
Procrastinação… Deus, que grande palavrão. :)

Cidália,
Quanto a organização, pode até ser um conceito subjetivo. Estou a pensar em certas secretárias de colegas meus que são uma desordem total de papelada, mas eles lá se entendem. Têm uma organização própria. :)

Larissa,
Não estou só nesta saga, então… :)

Bea,
Assim, sempre vai organizando a sua biblioteca aos poucos. Mas eu acho que preciso de revolucionar a minha. :)

Maria Rodrigues,
Pelos vistos somos muitas a padecer do mesmo problema. :)

Graça,
Afinal, como disse à CC, se calhar é caso para formarmos um clube. :))

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Uma vez por ano lá vou conseguindo por ordem nos meus :-)
Bom FdS

luisa disse...

Carlos,

Talvez eu devesse tentar essa periodicidade. :)