quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Sou um livro aberto


15 comentários:

Cidália Ferreira disse...

...Identifiquei-me! :)

Beijo e um excelente dia.

Laura Ferreira disse...

que livro é, Luísa? :)

Gaja Maria disse...

Nem sempre nem nunca :)

Janela Indiscreta disse...

Cada vez menos...
:)

CCF disse...

Será que alguém é?
~CC~

Janita disse...

E como sabemos que esse livro aberto, és tu, Luísa?? :))

Vou ampliar a foto a ver se te reconheço...nas linhas!!:)

Beijinhos.

Rui disse...

Nem todas/os se podem gabar disso ! :))

Portugalredecouvertes disse...


até chegarmos ao fim da história, ainda temos de olhar para ti durante muito tempo !!! eh eh eh
cuidado com o mau olhado !

Pedro Coimbra disse...

Aberto mas pouco visível.
Bfds

bea disse...

Pois...digo como o Pedro. É um livro aberto de que talvez saibamos menos do que se estivera fechado, poderíamos saber por exemplo o título, adivinhar o autor, coisas dessas. Assim, sabemos do portador(a) que usa relógio e aliança, que o dia estava frio, que usa cachecóis.

Ricardo Santos disse...

Olha o Facebook de cara tapada !!! :)

Pérola disse...

Duvido que alguém o seja.

Beijo

Manuel Veiga disse...

na página certa?

Meu Velho Baú disse...

Muito bom :))

luisa disse...

Cidália,
Há quem abra mais, há quem abra menos… :)
Obrigada!

Laura,
Para este efeito, podia ser qualquer um, desde que substituísse a face… :) Calhou, no entanto, ser um dos últimos lidos, “Para lá do inverno” de Isabel Allende.

GM,
Talvez só para ilustrar uma expressão… :)

Janela Indiscreta,
Pois… convém não abusar. :)

CC,
Dificilmente…

Janita,
Posso ser eu, posso não ser… Tudo pode não passar de ilusão. :)
Como disse à Laura, a escolha do livro não pretendeu ilustrar-me, só pretendeu esconder-me para ilustrar mais uma expressão da minha coleção.

Rui,
Também acho. Podemos ter momentos…mas sempre… acho que não. :)

Ângela,
Ah pois. Isto é uma história encalhada naquela página. Mais do que aquilo só o que cada um quiser imaginar. :)

Pedro,
Tal como o poeta, também o blogger é por vezes um fingidor. :)

Bea,
Pois fez uma boa leitura do portador… :) O livro já o identifiquei na resposta à Laura, mas para esta história não interessa lá muito. Foi o que estava mais à mão de semear.

Ricardo,
Totalmente tapada. Afinal a fotografia vem contradizer a expressão… :)

Pérola,
De facto. Há sempre alguma coisa que não nos convém mostrar totalmente.

Manuel Veiga,
Todas as páginas são certas quando se quer uma leitura completa.

Meu Velho Baú,
Obrigada!