segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A garrafa de água


Era uma garrafa de água das pequenas. 33 cl de água numa garrafa de plástico que a empregada pousou sobre o balcão juntamente com a queijada que eu pedi. Primeiro comi a queijada e por fim quis beber. Rodei a tampa para abrir a garrafa mas, talvez por causa da condensação que se tinha entretanto produzido sobre ela, senti dificuldade em fazer ceder o plástico da tampa. Socorri-me dos guardanapos de papel para envolver a rolha e torci de novo. Mas nem com guardanapos nem sem guardanapos a desgraçada da tampa se movia. Não cedia nem um milímetro. Calma, Luisa, calma. Com calma recomecei. O meu esforço continuava a ser inglório quando um senhor muito solícito se levantou de uma mesa e se aproximou. Oh minha senhora dê-me cá isso senão está visto que nem tão cedo consegue beber a água. Era um senhor muito solícito. Tinha tanta solicitude na voz quanta ironia se desprendia do sorriso que lhe estampava o rosto e que combinava com o sorriso dos dois amigos que o acompanhavam à mesa. Entreguei-lhe a garrafinha já meio amolgada pelas minhas torcedelas. E lá começou ele a torcer também. Torceu a garrafa e logo de seguida o nariz. Eh lá… isto não é o que parece. Esta, afinal…O senhor muito solícito optou, também ele, por experimentar com um guardanapo de papel. Mesmo assim a danada da garrafa mantinha-se fechada. O senhor continuou, solícito, e só quando se desvaneceu o seu sorriso irónico é que conseguiu destrancar a rolha da garrafa de 33 cl de água.
Obrigada. E, finalmente, bebi.

15 comentários:

Rui Pascoal disse...

Moral da história: a ironia pode ser uma seca...
:)

redonda disse...

Estava a ver que ninguém ia conseguir abrir a garrafa :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Com tanta resistência, quem já não bebia a água era eu... :-)

Teté disse...

Ahahah, esses senhores tão solícitos e irónicos, às vezes, têm a paga por tanta "generosidade"... :)))

Beijocas!

Catarina disse...

Um senhor que provavelmente pensou “mulheres!” enquanto se dirigia para a sua mesa para fazer um figurão perante uma senhora em apuros e perante os seus amigos! : )

Naná disse...

Ahahahahah... acho tão giro quando as pessoas que nos tentam passar atestados de burrice/incompetência para alguma coisa, depois se vêem rendidos às evidências!

Pedro Coimbra disse...

E o senhor, o que foi feito do senhor solícito? :)))

luisa disse...

Rui Pascoal,
Mesmo com a água ali à mão :)

Gábi,
Foi a muito custo :)

Carlos Barbosa de Oliveira,
Mas eu é que já desesperava com a sede :)

Teté,
Como é o ditado...? Não te rias de quem chora... ou algo parecido :)

Catarina,
Pois foi bem feito, porque teve que suar as estopinhas para abrir a minha garrafinha :))

Naná,
Pois é... deu-me um certo gostinho.

Pedro Coimbra,
Ora... o senhor foi sentar-se de volta junto aos seus amigos. Penso que deverá continuar solícito mas menos irónico. :)

Pérola disse...

Afinal os homens sempre têm mais jeito ou força?

Im beijinho

Graça Sampaio disse...

Solícito ou irónico? Ai os homens e a mania de que são mais fortes... (Também já me aconteceu o mesmo, mas sem uma solicitude dessas...)

Beijinhos fresquinhos...

luisa disse...

Pérola,
A mãe natureza quis que fossem mais fortes e isso a mim não me incomoda nada. Somos diferentes. Ponto. Quanto ao jeito... depende para quê :))

Graça,
E fisicamente (no geral) até são mais fortes. Fomos naturalmente feitos assim. Não tenho pruridos com isso. A mania da superioridade é que não me alegra nada...

Briseis disse...

Para aprendermos a não ir para as coisas demasiado confiantes... Devemos olhá.las de frente e encará-las com seriedade, a todas... até a uma garrafinha... =)

Fê-blue bird disse...

Só quando se desvaneceu o seu sorriso irónico é que a garrafa cedeu :)
Homens! :)

beijinhos

Turista disse...

Querida Luisa, que saudades já tinha dos teus textos e das tuas fotografias, dos Passeios de domingo! Já estive a a ler os últimos posts e deleitar-me com as tuas, sempre belas, fotografias.
Beijinhos grandes. :)

luisa disse...

Bríseis,
E que garrafinha teimosa... aquela :)

Fê-blue bird,
Isso mesmo...homens :)

Manuela,
Obrigada pelas tuas sempre amáveis palavras :)