terça-feira, 27 de março de 2012

O fascínio da caixa ATM

Há pequenas histórias inimagináveis que se cruzam connosco, bem no meio de uma conversa banal, durante a pausa do almoço Esta chegou-se ao pé de mim pela boca de uma colega, em resposta ao comentário que fiz por ver uma mulher junto a uma caixa multibanco fazendo nela inúmeras operações. Também eu, por vezes e certamente para desespero de quem me segue na fila, junto uma quantidade jeitosa de contas por pagar e ocupo prolongadamente um terminal desta belíssima invenção que é uma caixa ATM.

Mas, voltando à história… Contou-me ela que uma colega do seu anterior local de trabalho, costumava ir ao multibanco todos os dias. Invariavelmente, à hora de almoço, a mulher tinha que levantar dinheiro, efetuar um pagamento ou proceder a uma consulta de dados. Era sempre a mesma história. Quando lhe perguntou porque é que não levantava logo uma quantia mais avultada que lhe permitisse passar alguns dias sem ter de voltar ao multibanco, a tal colega respondeu-lhe que não. Que gostava assim. Gostava de olhar para a máquina e vê-la dar-lhe ali, em dígitos eletrónicos, a informação sobre o dinheiro que ela ainda tinha na conta. Não lhe bastava o talão de papel. Tinha de carregar nas teclas, introduzir os códigos, para finalmente ver surgir perante os seus olhos o milagre tecnológico dos seus dados financeiros afixados no ecrã.



9 comentários:

redonda2 disse...

Admiro a paciência da mulher na história porque indo assim tantas vezes à caixa, muitas vezes teria de ficar à espera (quando posso, prefiro juntar tudo para ficar logo despachada).

Teté disse...

Há gente que não existe... :)))

Beijocas!

mfc disse...

Fico doido quando apanho um deses empatas!!
E bufo... a ver se notam!!!

Beijinhos.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Há pessoas vidradas em máquinas. Algumas acabam por casar com robôs...

Isa GT disse...

Essa que fica fascinada com uma ATM... nem quero imaginar se entra num casino... vai ficar com a mão colada na manivela lol

SofiAlgarvia disse...

Ainda não descobriu a invenção do Internet Banking, pode ficar igualmente maravilhada a olhar para a sua tecnologia financeira... modernices!

Naná disse...

Gabo-lhe o gosto! e a paciência... há fetiches para todos os gostos!

Vítor Fernandes disse...

Não seria um passeio de domingo mas funcionava como antidepressivo :)

Rafeiro Perfumado disse...

São ursas como essa senhora que fazem os bancos pensarem em cobrar comissões pela utilização da ATM.