terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Serenata desenhada


Há uma serenata de amor que toca no asfalto da rua. Foi composta e interpretada numa destas noites. Não sei qual. Porventura foi numa destas noites de luar. Foi grafitada para a Andreia. A Andreia deve morar no prédio ali da frente. Imagino-a a abrir a janela pela manhã, a olhar para a rua e a ver-se espelhada no alcatrão. O seu nome como um grito. O amor a falar-lhe inglês como num filme.

Pergunto-me se a Andreia corresponde àquele amor ou se finge que não se chama Andreia … para disfarçar junto dos vizinhos.


19 comentários:

Vítor Fernandes disse...

Uma serenata no alcatrão. Ela responderá I love u 2. Assim mesmo enquanto ainda se lembram do inglês que o ministro da educação decidiu cortar na educação infantl.

El Matador disse...

engraçado era que a Andreia morasse no prédio de onde tiraste a fotografia.

luisa disse...

Vítor,
... se não for "luv" para poupar em mais uma letra :)

El Matador,
Então "lia" a serenata de pernas para o ar :) ... o que também condiz com os estados amorosos :)

Anónimo disse...

Temos um novo blogue em Faro! E vai dar que falar.
faroactivo.blogspot.com

Rafeiro Perfumado disse...

E sabemos que quem ama a Andreia é de língua inglesa e com fracos conhecimentos de anatomia cardíaca.

Naná disse...

Que serenata bonita!

Rosa dos Ventos disse...

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça! :-))

Abraço

Briseis disse...

Hum... como ultimamente me tenho visto perseguida por um verme reles (já escrevi no meu poleiro acerca do dito), estes "chamarizes" parecem-me ridículos e revoltantes. ...se indesejados, claro.
Sim, estou azeda. Culpa do bicho que me andou a chatear... =)

SofiAlgarvia disse...

O trovador é nocturno e silencioso, será que não escreveu também na parede da escola?

A Andreia é capaz de pedir ao Pai que deixe de estacionar por aí só para continuar incógnita...

Gi disse...

Oxalá a Andreia tenha ficado contente :-)

luisa disse...

Rafeiro,
Mas é um coração estilizado...

Naná,
Também acho :)

Rosa dos Ventos,
E não é que soa bem nesse ritmo ... :)

Bríseis,
Ah.. deixa lá falar o amor :)

Sofia,
Interessava era saber como ficou a parede do coração da Andreia :)

Gi,
Concordo... gosto é de histórias felizes :)

Blondewithaphd disse...

Afinal a grafitagem já existia nos tempos dos Romanos.

luisa disse...

Blondewithphd,
... já para não falar da arte rupestre no paleolítico :))

Patrícia disse...

Espero mesmo que o rapaz tenha conseguido conquistar a Andreia porque se não, para além de ter cometido um acto de vandalismo contra o asfalto, (pobrezinho, demorará a recuperar), arriscou a pele ao realizar tal proeza. Se quer ser romântico, porque não escreveu um poema ou fez uma serenata cantada? Ai esta gente que gosta tanto de complicar...

Patrícia ^^

P.S: Gostei do blog. Vou acompanhá-lo com interesse. Já agora, se sentires um pouco de curiosidade, podes visitar o meu blog. O Poder d a Ironia agradece.

Fê-blue bird disse...

Ah o amor, é capaz das maiores loucuras :)
Se eu fosse a Andreia gostava!

beijinhos

luisa disse...

Patrícia,
Provavelmente nunca saberemos o resultado desta declaração de amor...
Grata pela visita. Não deixarei de espreitar o teu blogue. :)


Fê,
É mesmo louco... e como diz ou outro da canção "Não façam pouco desta loucura" :))

mfc disse...

Depois da "Serenata à Chuva".... temos a "Serenata no Alcatrão!!

Teté disse...

Parece coisa de adolescente apaixonado, mas não deixa de ser uma ideia gira... :D

L'amour, toujours l'amour, aguça o engenho! :)))

Beijocas e bom fim de semana!

luisa disse...

mfc,
Pois é... mas ambas interpretadas com sentimento :)

Teté,
E o amor não nos faz sentir como adolescentes tolos? :)) Bom fim de semana também.