domingo, 3 de janeiro de 2010



Como o caracol, fecho-me na casca cá de casa à espera que passe o dilúvio.

Sem comentários: