sábado, 16 de janeiro de 2010

Civismo

Quando vou abastecer o carro, escolho sempre que possível a bomba que está mais adiante, para permitir que outro automobilista utilise a segunda, em simultâneo, perdendo menos tempo na espera. Isto parece-me básico, lógico, sensato.

Qual terá sido então o interesse, a vantagem, o gozo que uns senhores, ainda por cima polícias, tiveram em parar o seu carro na segunda bomba, estando a da frente perfeitamente livre, e calmamente abastecerem, enquanto eu fervia de indignação pela sua inesperada falta de civismo?

Sem comentários: