quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

A menina da loja

Quando é que a menina da loja se dá conta que, assim, não vai vender? A mim, pelo menos, não vai vender. A menina da loja devia cumprimentar-me quando entro e perguntar-me se desejo alguma ajuda.  Se eu a dispensar, naquele momento, a menina da loja devia deixar-me circular em paz, apreciando as peças que bem me apetecesse, sem mais.  Mas não. A menina da loja vê-me pegar num blusão e logo se apressa a explicar que aquele não é em pele mas também os tem – os blusões – em pele. E mais, a cada peça que ouso agarrar lá vem ela com mais um comentário, mais uma explicação. Que é da nova coleção. Que é muito bonito. Que este ainda está em saldos. Que o primeiro andar também tem saldos. Que posso experimentar. Que ali estão as calças. Que e que e que e mais ainda que. Pois eu não quero saber dos seus que. Eu só quero ver as novidades para, eventualmente, me deparar com uma peça irresistível e, sem apelo nem agravo, deixar-me levar à loucura do consumo imediato. Ou então, em dias razoáveis, levar a peça na cabeça para pensar nela, pesando vantagens e inconvenientes, até uma decisão final. Só que a menina da loja estragou tudo. Com tantos que, desencadeou em mim uma incontrolável reação alérgica que ameaçava transformar-se numa resposta torta. Tive que sair apressadamente da loja para respirar fundo e concluir que nem tão cedo lá volto a pôr os pés.

15 comentários:

nina disse...

Também detesto isso. Chateia mesmo :(

Pedro Coimbra disse...

Normalmente, quando essas coisas acontecem, mostro má cara.
Bfds

Ava Pain disse...

Há muitas assim, porque provavelmente não há quem as oriente na melhor forma de lidar com os clientes. E outras haverá que jamais aprenderão.

Bom dia, Luisa. :)

Portugalredecouvertes disse...


Bom dia Luísa!
Talvez a menina da loja leia o teu post e assim compreenderá que as pessoas que entram nas lojas querem um pouco de paz e sossego para apreciarem a "felicidade" do momento "pré-compra"!
efetivamente os dias de hoje nada têm a ver com o tal balcão antigo onde o lojista nos trazia muito bem o que lhe apetecia e ia entulhando o espaço com peças que nos mostrava e comentava :)
feliz sexta-feira de Carnaval!
Angela

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

Luísa a menina deve ganhar à comissão :)

há altura em que apenas nos apetece mexer nos trapos :)

Miss Smile disse...

Há pessoas que se especializaram em expulsar clientes da loja.É uma mania como qualquer outra :)

Mona Lisa disse...

Enfadonha!

A mim nada vendia.

Beijinhos.

Laura Ferreira disse...

há tantas meninas assim, nas lojas!!!

bea disse...

ah, ah, ah...já todos tivemos assim uns desencontros com as(os) meninas(os) da loja. Alguns mais adversos. Quando armam em não sei o quê, nos atendem por favor a deitar-nos olhos de alto lá, não prestas, este lugar não é para ti.

Teté disse...

Há meninas da loja assim, mas também as há com uma enorme paciência perante os desmandos dos clientes. Ainda hoje assisti a uma coitada, numa perfumaria, que estava a aturar uma velha bêbeda, que tanto lhe dizia para se despachar como a mandava ler poesia... :)

Beijocas

heretico disse...

excelente crónica, com "perfume" de metáfora... social!

gostei. deveras.

Janita disse...

Seria excesso de zelo profissional? Coitada da moça, se calhar só queria mesmo ser prestável...:)

redonda disse...

Comigo costuma resultar dizer-lhe que estou só a ver e que se eu precisar de ajuda depois peço. Também é complicado o oposto, ou seja, entrar na loja, querer pedir uma informação sobre uma peça ou um tamanho e não encontrar ninguém.

AC disse...

A menina da loja
No seu afã
Descobriu o significado
Da palavra vã.

Uma boa semana :)

Flor de Jasmim disse...

Aconteceu comigo uma situação muito parecida, tive que dizer à menina que, entendia a sua preocupação em mostrar simpatia, mas que estava a exagerar e na verdade não estava a ser útil, mas sim desagradável, que se precisasse de ajuda a chamaria, pareceu-me que a menina não gostou, mais tarde encontrou-me num outro lugar e agradeceu-me, dizendo que estava a estagiar e que lhe tinham dito para ser MUITO simpatica.

Beijinho

Adélia