terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Pinta-amores (26)

 
 

Cá está novamente em ação o meu simpático correspondente do norte. O Jorge, do blogue Pessanga, brindou-me com um novo “pinta-amor”. Este é destinado a uma princesa que, provavelmente vive no Porto já que o seu apaixonado se declarou numa rua entre o Palácio de Cristal e o Convento de Monchique. Como refere o Jorge, este convento não deixa de nos lembrar outros amores, os de Simão e Teresa que viveram sob a pena de Camilo.

9 comentários:

Fê blue bird disse...

Gostei de saber que ainda há princesas :)

beijinho

Mona Lisa disse...

Há muito, tive um príncipe...fui a sua princesa,tivemos um castelo...foi uma história real...acabou, como tudo que é bom!



Beijinhos.

papoila disse...

"Não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe"....o melhor é pensarmos que é bom enquanto dura :)
xx

lis disse...

Ah acho lindas essas declarações ...
_ fico pensando que bem podia ser pra mim rsrs

Pedro Coimbra disse...

Será que a princesa linda sabe??
Ou passarão ali muitas a pensar que são a princesa linda....

Pérola disse...

O amor nada mede, existe sem fronteiras, conveniências ou limitações.

Beijinhos

Rainha Ervilha disse...

A "linda princesa", com certeza ter-se-á sentido, a princesa mais feliz do universo. E mesmo ultrapassando os limites da legalidade urbana (esperemos que o príncipe não tenha passado a noite na choldra)vai de certeza ficar-lhe o momento marcado, para a vida.

Arco-Iris disse...

Com tanta violência !......
Isto é um regalo, que este Amor perdure.

Maria Eu disse...

Apetece ser princesa! :)

Beijinhos Marianos, Luísa! :)