segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

O carteiro


Pela manhã, a caminho do trabalho, passo junto ao edifício da polícia no preciso momento em que o carteiro ali recolhe a correspondência. Cruzo-me com ele que, efusivamente, me cumprimenta e me formula votos de boas festas. Devolvo-lhe o cumprimento, percebendo que é o mesmo carteiro que diariamente recolhe e entrega a correspondência no meu serviço e com quem me cruzo muitas vezes ao chegar ao trabalho. Percebo também que ele me reconheceu de imediato e constato que o inverso não sucederia. Prossigo o meu caminho num misto de felicidade e de vergonha. Repreendo-me pela pouca atenção que dediquei à fisionomia do carteiro. Alegro-me com a singeleza de um bom dia.

8 comentários:

Graça Sampaio disse...

A singeleza de um bom dia - muito bonito, Luísa!

Mas não te repreendas por tão pouco: mau seria se reparássemos em tudo e tudo fixássemos!

Parabéns pela singeleza do teu texto!

Rosa dos Ventos disse...

Belo texto!
As vezes que cruzamos com gente a que não damos importância...não foi o teu caso hoje!

Abraço

Rosa Carioca disse...

É a magia da época!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Um bom dia pode ter efeitos mágicos. Por vezes interrogo-me porque são as pessoas tão somíticas no uso dessa saudação.
Feliz ano Novo, luísa.

Pedro Coimbra disse...

Cresci no meio de cartas, encomendas, carteiros (a minha mãe chefiava uma estação dos Correios)
Boas memórias.

Arco-Iris disse...

Muito bom !....
É curioso que com tanta tecnologia , temos a figura do carteiro/a que no meu caso , encontro-me quase diáriamente e é uma figura bem simpática.
Um Bom Ano.

Majo disse...

.
~ ~ Um facto que é natural acontecer com mulheres que carregam duas grandes responsabilidades: a familiar e a profissional.

~ ~ É comovente como a delicadeza do cumprimento te fez reparar na pessoa e o pesar por ainda não teres reconhecido a amabilidade deste profissional dos meios de comunicação.

~ Uma boa prenda para ti e para nós que tivemos a oportunidade de ler um conto de Natal belo e verídico.

~ ~ ~ Grande abraço. ~ ~ ~

Isa Maria disse...

cruzamo-nos com muita gente e nem sempre reparamos que tb eles reparam em nós...e um cumprimento é sempre bom