sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Em modo lomo

A fotografia não era coisa que me saísse muito bem. Tirava sempre fotos tremidas, com cabeças ou pés cortados, com horizontes oblíquos… Enfim, pouco se aproveitava do rolo de filme que saía da máquina fotográfica. No tempo do analógico nunca me preocupei muito com isso e embora gostasse de fotografar e de ser fotografada nunca me dediquei a treinar e a aprender mais sobre fotografia. Quando me aventurei a criar o blogue senti desde logo necessidade de imagens que fossem minhas para ilustrar alguns posts e adquiri uma máquina fotográfica com esse propósito. Fui ganhando gosto pela fotografia e apesar de não ter progredido assim tanto na matéria, insisto em fotografar só pelo prazer que isso me dá.


Ora, estando eu a tentar aperfeiçoar os meus cliques digitais, eis que, no último Natal, os meus filhos me presenteiam com uma pequena máquina lomográfica. Uma La Sardina DIY. Assim, tenho andado também fazer cliques analógicos. Já nem me lembrava de como se colocava um rolo na máquina e estranhei bastante o facto de ter que esperar muito tempo pelo resultado. Perdi o hábito de esperar para ver como ficou a fotografia tirada. Mas agora, na posse deste equipamento, estou a reaprender e devo dizer que a espera tem o seu encanto.


O resultado do primeiro rolo de filme não foi lá grande coisa. Mas tenciono fazer como com a máquina digital. Vou treinando.

A lomografia que entretanto se tornou “lomomania” não escapa no entanto ao universo digital já que é também online que se encontram comunidades de lomógrafos para partilhar as suas imagens.

E pronto, este post é ilustrado com algumas das poucas fotografias que se aproveitaram minimamente na minha primeira experiência lomográfica.


12 comentários:

Gi disse...

Pois eu acho as suas fotografias digitais muitíssimo boas. E agora vou informar-me sobre lomografia.

Bia Hain disse...

Oi, Luisa! Tudo é uma questão de treino e exercício. Me desfiz da minha máquina de rolo porque ouvi dizer que hoje em dia são raros os estabelecimentos que revelam.
Acho que suas experiências foram muito bem sucedidas e que podemos aguardar grandes surpresas por aqui.
Um abraço!

JP disse...

De fotografia percebo pouco...agora com as máquinas digitais ainda dou uns "toques"...mas sei apreciar as boas fotografias que nos trazes aqui.

Beijinhos e bom fds

Ricardo Santos disse...

Gosto bastante da segunda foto.
Eu também fiz bastante fotografia analógica, principalmente a preto e branco e, mais tarde, "slides" ou diapositivos.
Hoje sai bastante dispendioso, mas se pudesse também gostaria de lá voltar.

Catarina disse...

Não conhecia. Como sou a lei do menor esforço, continuo a preferir as digitais a cem por cento! Gosto de resultados rápidos! As tuas fotos são sempre fantásticas! Vais ficar perita nessa num abrir e fechar de olhos.
Bom fim de semana

Mara Paz disse...

A Luísa tira ótimas fotografias. Eu cá prefiro o digital por ser muito prático. Posso ver logo o resultado e eliminar o que ficou mal.

papoila disse...

Luisa, Longe vai a fase (que não conheci)em que as fotos saíam cortadas!!! Eu adoro todas as tuas digitais, adoro os planos, os enquadramentos a luz TUDO!
Em breve brilharás com as analógicas.
xx

Rosa dos Ventos disse...

Estão lindas!
Eu penso que regredi nesta área...ou estou a precisar de mudar de cenários mas o tempo não tem ajudado!

Abraço

Benó disse...

Não conhecia a lomografia. Gosto das digitais, pequenas, leves, não pesam muito nas nossas bolsas e vê-se o resultado imediatamente.
Espero ver por aqui ótimas lomografias.

maria disse...

Se eu as acho lindas e tu dizes que não são lá grande coisa, nem quero imaginar as que nos vais mostrar quando tiveres treinado...amei a segunda :)))

Beijinho :)

Luísa Pereira disse...

Olá!
Desde Novembro, que também ando nesse modo! Já tenho uma Diana há uns dois anos, mas a primeira experiência não correu muito bem (à 2ª ou 3ª foto o rolo partiu...) e deixei de a usar durante uns tempos... Em Novembro, fui passar uns dias fora e achei que era uma boa oportunidade para voltar a tentar. Cortou-se o rolo inicial e voltou a colocar-se, agora correctamente! Nem todas as fotos saíram bem, mas, na minha modesta opinião, algumas ficaram bem bonitas :)
Mas, como apanhou a altura das festas, tive de esperar quase 1 mês para ver o resultado... O fotógrafo mais perto já não tem o equipamento para revelar estes rolos e teve de o enviar para outros estúdios...
Na Consoada, levei a máquina para tirar umas fotos e fez sucesso entre os mais novos, que nunca tinham visto uma máquina daquele género e ficavam admirados quando queriam ver a foto e eu dizia que não dava, que era preciso esperar...
Não me alongo mais, mas esta "Diana" vai passar a fazer-me companhia sempre que sair, principalmente agora que descobri que o Avô tem 3 rolos novinhos, prontos a usar ;)
bjs

Graça Sampaio disse...

Mas tu já fazes fotografias tão bonitas!!! Eu cá não percebo nada de nada em fotografia. E também foi depois de criar o blog que passei a tirar fotografias. De qualquer maneira e apenas com uma pequena Sony digital...